Brasil deve ganhar nova companhia aérea em 2021

|

Divulgação
Rodrigo Villaça, CEO do grupo Itapemirim, compartilhou em seu LinkedIn o que seria o modelo Airbus A220 com a pintura da nova aérea
Rodrigo Villaça, CEO do grupo Itapemirim, compartilhou em seu LinkedIn o que seria o modelo Airbus A220 com a pintura da nova aérea
Apesar da crise da aviação causada pela pandemia do coronavírus, o grupo Itapemirim, voltado ao transporte rodoviário, ainda planeja ter sua própria companhia aérea em 2021. Em entrevista ao UOL, o CEO do grupo, Rodrigo Villaça, e o CEO da Itapemirim Linhas Aéreas, Tiago Senna, afirmaram que a expectativa é assinar o contrato de leasing dos primeiros aviões ainda neste mês de julho para começar a voar no primeiro trimestre do ano que vem.

Em uma rede social, o CEO tem dado dicas de que o projeto está andando e recentemente divulgou algumas maquetes de modelos de aviões que podem voar pela Itapemirim.

A intenção da empresa é iniciar as operações até março de 2021 com dez aeronaves, sendo que o modelo a ser utilizado ainda não foi definido. Estão na disputa o Airbus A319, o Boeing 737-700 e o Embraer 190/195. "Queremos um avião com capacidade entre 100 e 140 passageiros", afirmou Senna ao UOL. No entanto, os aviões da Itapemerim devem voar com menos assento do que a capacidade máxima, isso porque planejam oferecer classe executiva em voos domésticos.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA