Quando voltam os voos internacionais ao Brasil? Confira agenda

|

Divulgação
Entre março e junho, o número de voos internacionais no Brasil caiu aproximadamente 90%, com muitas empresas aéreas suspendendo voos por completo. No entanto, após um pouco mais de três meses praticamente sem voos do Brasil para o Exterior, as companhias aéreas estrangeiras e também as nacionais já começam a desenhar a retomada das operações no País.

E se seu cliente tem dúvidas sobre os novos protocolos para voar, LEIA AQUI 48 DICAS SOBRE VOOS EM TEMPOS DE PANDEMIA.

Veja abaixo as companhias que já confirmaram o retorno das atividades no Brasil.

Aerolineas Argentinas

Os céus argentinos só reabrem para voos regulares em setembro (previsão). Mas a Aerolineas tem feito voos especiais de repatriação somente para argentinos e residentes, mas podendo ser vendidos pelos agentes de viagens via GDS. Os voos em agosto saem de Guarulhos todas as segundas-feiras do mês (3, 10, 17, 24 e 31), às 19h, com chegada em Buenos Aires às 21h55. Desde Buenos Aires nos mesmos dias a saída é às 15h, com chegada em São Paulo às 17h45. Vale ressaltar que, daqui para lá, só estão permitidos embarques para argentinos ou residentes na Argentina, e, de lá para cá, só para brasileiros ou residentes no Brasil.

Aeromexico
Retomou o voo São Paulo – Cidade do México no último sábado (11). Os voos de ida para o México estão programados para os dias 18, 20, 25 e 27 de julho, um voo diurno, decolando às 10h30 e chegando às 18h25. Os voos de volta serão realizados nos dias 16, 18, 23, 25 e 30.

Air Europa
O retorno está agendado para o dia 15 de julho, com a volta do conexão entre Madri e São Paulo, realizada três vezes por semana. Em setembro deverão voltar os voos em Salvador e em novembro Recife e Fortaleza serão reintegradas à malha.

Air France
As operações foram mantidas desde o início da pandemia, e foi a única companhia aérea internacional a seguir operando de e para o RioGaleão (GIG). Desde 23 de março, operava três vezes por semana entre Paris (CDG) e São Paulo (GRU) e um voo semanal entre Paris (CDG) e o Rio de Janeiro (GIG). Em 6 de julho passou a ter oito voos semanais, sendo cinco em São Paulo e três no Rio. A companhia ainda estima retorno de operações para Fortaleza (FOR) a partir de 10 de outubro.

Alitalia
A empresa voltará a voar para o Brasil em outubro. A principio deverão ser três frequências semanais entre Roma e São Paulo, e aos poucos a companhia irá retomando sua capacidade até chegar aos três diários entre o Brasil e a Itália (dois de Guarulhos e um do Rio).

Amaszonas
Empresa deve retornar entre o final de agosto e início de setembro, ainda sem data confirmada.

American Airlines
A empresa anunciou o retorno dos voos para o Brasil, começando em 6 de agosto com Miami-São Paulo, mas também anunciou o cancelamento das rotas de Los Angeles para São Paulo e de Miami para Brasília. Até o final do ano também voltam as ligações para Dallas e Nova York.

Avianca
Não há previsão ainda

British Airways
Os voos que ligam São Paulo (Guarulhos) e Londres (Heathrow) da British Airways voltam a ser operados a partir do dia 2 de agosto, inicialmente com três frequências semanais.

Cabo Verde Airlines
Retorna somente em setembro, mas ainda sem confirmação oficial.

Copa Airlines
Empresa prometeu para semana que vem um posicionamento oficial sobre o seu retorno ao País

Delta Air Lines
Previsão de retorno para agosto, a partir de Guarulhos (SP). Nos sistemas já contava data de 4 de agosto, com vendas ainda fechadas (abertas a partir da operação de 7 de agosto). O voo de Nova York, ainda sem data, deve retornar em codeshare com a Latam.

Edelweiss
Em outubro, a Edelweiss, subsidiária da Swiss, aérea pertencente ao Lufthansa Group, retomará a rota Zurique-Rio de Janeiro, com dois voos semanais.

Emirates
Companhia anunciou que retomará voos para São Paulo a partir de 2 de agosto. No entanto, ainda não detalhou a quantidade de frequências do voo São Paulo-Dubai na retomada, nem o equipamento que irá utilizar nessa ligação. A companhia promete mais detalhes para breve.

Ethiopian Airways
A empresa nunca deixou de operar, apenas reduziu a frequência. No momento está com dois voos por semana.

Flybondi
Não há previsão ainda

Gol
Assunção, Santiago, Montevidéu, Lima, Santa Cruz de La Sierra e Buenos Aires a partir de São Paulo (GRU), e Buenos Aires, Rosário e Córdoba a partir do Rio de Janeiro (GIG). A Gol confirma a volta destes voos internacionais de setembro em diante, embora ainda não tenha detalhado o dia exato para o início.

Iberia
A partir de 3 de setembro a companhia aérea espanhola retornará, inicialmente com três frequências semanais, ligando São Paulo (GRU) a Madri. O voo Idecolará do Brasil às 14h30 chegando em Madri às 5h55.

Jetsmart
Provavelmente retorno em outubro, ainda sem data confirmada

KLM
Uma das com maior quantidade de voos entre o Brasil e a Europa desde o início da pandemia. De 23 de março em diante, a companhia operou dois semanais entre São Paulo (GRU) e Amsterdã (AMS). A partir de 18 de maio, a frequência aumentou para seis voos semanais (quatro de São Paulo e dois do Rio de Janeiro). Desde 8 de junho, são seis voos para São Paulo e quatro para o Rio de Janeiro. Desde 13 de julho opera voos diários entre São Paulo e Amsterdã, mesmo nível de antes da crise, e quatro vezes por semana para o Rio de Janeiro. Este programa deve ser mantido ao menos até o fim de agosto.

Latam
No mês passado, a Latam Brasil retomou suas operações de São Paulo para cinco destinos internacionais: Frankfurt, Londres, Madri, Miami e Santigo. Já neste mês, a companhia aérea oferecerá voos para mais quatro destinos fora do País a partir do aeroporto de Guarulhos: Lisboa, Cidade do México, Ilhas Malvinas e Montevidéu. Já Miami não consta mais entre os voos programados para julho. Ainda em julho, Cidade do México, Frankfurt, Londres, Madri e Montevidéu contarão com três frequências semanais. Já Lisboa contará com cinco frequências (três na sexta-feira, terça-feira e domingo), Santiago contará com voos diários e as Ilhas Malvinas receberão um voo semanal a partir de Guarulhos (quarta-feira).

Lufthansa
Sem deixar de voar a rota São Paulo-Frankfurt desde o início da pandemia, a Lufthansa aumentou sua frequência de três para cinco voos semanais no início de junho.

Qatar
Desde o dia 4 de julho a companhia aumentou sua frequência de voos entre São Paulo e Doha: passando dos atuais três vezes semanais para cinco voos por semana. E nesta terça-feira, 14, a companhia anunciou que o voo diário chega um mês antes do previsto, em 1 de agosto, com o A350-1000.

Swiss
A Swiss Airlines retomou sua operação entre Zurique e São Paulo desde o dia 2 de julho, com três voos semanais. A partir de 2 de setembro, esta frequência será aumentada para cinco.

Tap
Em agosto a Tap retoma as operações para Belo Horizonte, Fortaleza e Recife, e em setembro volta a voar também para Brasília e Salvador. As operações para São Paulo e Rio de Janeiro também foram reforçadas - São Paulo passou de quatro voos semanais para voos diários e o Rio de janeiro passou de duas frequências semanais para quatro, sendo três frequências Rio – Lisboa e uma frequência semanal Rio de janeiro – Porto. A Tap está repondo gradualmente a sua operação e tem programado para agosto 36 voos semanais de ida e volta do Brasil para Portugal, num total de 6 rotas. Em setembro, a companhia prevê realizar perto de 44 voos por semana, em um total de oito rotas.

Turkish Airlines
Os voos entre São Paulo e Istambul retornarão no dia 2 de setembro. O voo TK 194 vai partir do Aeroporto de Guarulhos às 22:35 e pousar às 17h10 na cidade turca. O retorno será no TK 193, que partirá de Istambul às 13h40 e chega em São Paulo às 20h55. Ida e volta serão operados às segundas, quartas e sábados. Já em outubro, a empresa mais que dobrará a sua oferta, passando de três para sete voos semanais

United
A aérea está planejando voar 40% de seu cronograma geral em agosto, em comparação com o mesmo período de 2019. Entre eles está programada a retomada do serviço entre Nova York/Newark e São Paulo. A empresa operou apenas São Paulo-Houston durante a pandemia, tendo sido a única americana a manter uma operação entre Brasil e Estados Unidos.

Importante
* Os voos poderão sofrer alterações sem aviso prévio. Lembrando que as datas acimas poderão ser alteradas de acordo com reabertura de fronteiras e a evolução da pandemia nos países envolvidos

** Esta nota estará em constante atualização; o Portal PANROTAS aguarda respostas das empresas aéreas não citadas acima (
Copa Airlines e Royal Air Maroc)

Atualizado 15h53
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA