Aérea regional dos EUA encerrará operações em outubro

|

Divulgação
A ExpressJet opera como transportadora regional da United
A ExpressJet opera como transportadora regional da United
A ExpressJet Airlines, companhia americana sediada na Geórgia, anunciou que encerrará suas operações no final de setembro. A razão por trás da decisão foi dupla. Em primeiro lugar, devido a uma queda massiva na demanda de passageiros e, em segundo lugar, a decisão da United Airlines de consolidar seus negócios regionais com outra transportadora. As informações são do portal Simple Flying.

A companhia que opera totalmente com a aeronave Embraer ERJ-145 disse que encerrará as operações em 30 de setembro e demitirá a maioria de seus três mil funcionários. Coincidentemente, o prazo final de 30 de setembro também é o dia em que termina a ajuda financeira do governo dos Estados Unidos à companhia aérea. Além da United Airlines, a ExpressJet não tinha outros clientes.

“Em 30 de julho, a United Airlines selecionou a CommutAir como sua única operadora ERJ-145 e pediu à ExpressJet Airlines para encerrar o voo como uma transportadora regional da United Express. Devido à incerteza das viagens de passageiros das companhias aéreas como resultado da pandemia contínua, todos os voos ExpressJet da United Airlines terminarão em 30 de setembro de 2020. Além disso, com o término do financiamento de apoio à folha de pagamento da Lei CARES naquele momento, a ExpressJet também encerrará ou dispensará a maior parte de sua força de trabalho em 30 de setembro de 2020, exceto a equipe limitada necessária em conexão com o encerramento das operações e revisão de futuras oportunidades de negócios”, afirmou a companhia em comunicado.

O presidente e executivo-chefe da Regional Airline Association (RAA), Faye Malarkey Black criticou os legisladores por não abordarem a proteção da folha de pagamento das companhias aéreas, dizendo que eles haviam deixado “um grande ponto de interrogação sobre se o programa de apoio à folha de pagamento seria estendido ou não enquanto a pandemia se intensifica e a demanda continua enormemente deprimida”.

A ExpressJet sabia que sua afiliação com a United Airlines estava chegando ao fim depois que a United disse que consolidaria seu parceiro regional em apenas uma companhia aérea em julho. Essa companhia aérea é a CommutAir, com sede em Cleveland, Ohio, da qual a United Airlines possui 40%. No início do ano, a United Airlines cortou seus laços com outra transportadora regional, a Trans States Airlines, que também encerrou seus negócios após ser dispensada.

A ExpressJet é agora a terceira companhia aérea regional dos EUA, depois da Trans States Airlines e da Compass Airlines, a fechar as portas. Antes do covid-19, a ExpressJet voava para mais de 100 destinos nos Estados Unidos, México e Canadá com uma frota de 95 Embraer ERJ-145.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA