Latam registra recuperação gradual em oferta e demanda

|

Netto Moreira
Jerome Cadier, CEO da Latam Brasil
O Grupo Latam registra recuperação gradual de sua operação nos últimos meses. Claro, ainda muito pouco em relação a 2019, mas mês após mês a aérea sinaliza um retorno tanto no Brasil quanto no Chile, onde está autorizada a operar voos domésticos e internacionais.

A empresa operou em junho 6,4% da sua capacidade (medida em assentos-quilômetros disponíveis - ASK), alcançando índices de 9,2% em julho e de 13,9% em agosto. Todos esses índices dizem respeito ao mesmo período no ano passado. Estes resultados se dão logo após uma drástica redução da operação da Latam em abril e maio (5,7% e 6,7%, respectivamente), em função da pandemia de covid-19.

Também em comparação com 2019, o tráfego de passageiros (medido em passageiros-quilômetros transportados - RPK), especificamente no mês de agosto, teve redução de 89,1%, enquanto a capacidade (ASK) diminuiu 86,1%.

NO BRASIL
No Brasil, a Latam chega a 243 voos domésticos diários em setembro, após 181 domésticos diários em agosto. No mercado internacional, a Latam iniciou a operação de um novo voo direto para Madri, complementando seus voos para Miami e Guarulhos; sendo este último centro de conexão para voos domésticos no Brasil e para a Europa (Frankfurt, Lisboa, Londres e Madri). Vale lembrar que o codeshare assinado entre a Latam e a Azul Linhas Aéreas já vigora.

COMPROMETIMENTO
A companhia também ressalta que "continua com uma forte campanha de segurança e higiene em toda a sua operação, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), das autoridades sanitárias dos países onde opera e da Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA). Todos os voos realizados pela companhia requerem o uso de máscara durante toda a viagem, o álcool gel está disponível na cabine e a companhia mantém um serviço de bordo que reduziu a interação entre a tripulação e os passageiros. Toda a frota da Latam possui filtros HEPA, capazes de remover 99,97% das partículas, incluindo vírus e bactérias, devido à renovação do ar a cada dois ou três minutos, garantindo um ambiente permanentemente higienizado, entre outras medidas".
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA