Turkish volta ao Brasil em outubro; voos diários já em novembro

|


Divulgação
Turkish Airlines voltará com serviços diários de Istambul a São Paulo já em novembro
Turkish Airlines voltará com serviços diários de Istambul a São Paulo já em novembro
A Turkish Airlines volta a voar no dia 16 de outubro de seu hub, em Istambul, a São Paulo, no aeroporto de Guarulhos. Serão três voos semanais (quarta, sexta e sábado) até novembro, mês em que a companhia retoma a operação diária já a partir do dia 1º.

A aérea turca utilizará o B787 Dreamliner para a retomada, com capacidade para 270 clientes na econômica e 30 em classe executiva.

Os voos já estão nos sistemas de GDS. Para mais informações, entre em contato com a Central Turkish Airlines no Brasil pelo (11) 3878-8199, que funciona 24 horas, mas em português atende das 6h às 15h.

Marcel Buono
Istambul tem novo aeroporto desde o ano pasasdo
Istambul tem novo aeroporto desde o ano pasasdo

REEMISSÃO
Para bilhetes TK (235) de reservas individuais e de grupos em voos Turkish Airlines, com embarque até 31 de dezembro de 2020, cujo voo tenha sido suspenso ou cancelado por UN ou WK e sem opção de reacomodação pelo sistema, fica autorizada a reemissão sem a cobrança de multa e/ou diferença tarifária, respeitando a mesma cabine de serviço. A alteração pode ser realizada uma única vez, para embarque em voos TK até 31 de dezembro de 2021.

EMD DE CRÉDITO
Para os voos que foram suspensos ou cancelados (UN ou WK), a Turkish oferece a oportunidade de conversão do bilhete TK (235) em um EMD de crédito, com acréscimo de 15% ao valor neto do bilhete. Esse EMD de crédito pode ser utilizado para compra de novos voos ou serviços da Turkish Airlines no prazo de um ano a partir da data de sua emissão. Ele é nominal, intransferível e não reembolsável. Todo o procedimento é feito pelo departamento de Reservas da aérea, assim como a utilização futura para novos bilhetes e/ou serviços. Para solicitação, envie e-mail para infobrasil@thy.com.

REEMBOLSO
Para voos que foram cancelados/suspensos (UN ou WK), fica autorizada a isenção da multa de reembolso e o procedimento deve ser feito pelo GDS.

Para as situações de reemissão involuntária ou reembolso involuntário, o endosso: SCHD CHNG TK (num voo)/(data do voo) deve ser inserido no campo correspondente.

Para que as aplicações acima sejam válidas, a reserva precisa ser cancelada antes da data original de embarque, pois em caso de NO-SHOW não haverá isenções, e as regras tarifárias devem ser aplicadas impreterivelmente.

Todos os passageiros devem cumprir os requisitos estabelecidos pela empresa e pelas autoridades de saúde e imigração do país de destino.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA