Delta terá protocolo de testes que dispensará quarentena na Itália

|

Delta Air Lines
A Delta Air Lines, o Aeroporti di Roma e o Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson de Atlanta, Estados Unidos, se juntaram em um programa de testes para covid-19 transatlântico que permitirá a entrada livre de quarentena na Itália, de acordo com um decreto a ser emitido em breve pelo governo da Itália.

“Protocolos de teste para covid-19 cuidadosamente projetados são o melhor caminho para retomar viagens internacionais com segurança e sem quarentena até que as vacinas estejam amplamente implementadas. A segurança é nossa principal promessa e está no centro deste esforço de teste pioneiro e é a base de nossos padrões de limpeza e higiene para ajudar os clientes a se sentirem confiantes ao voar pela Delta”, afirmou o vice-presidente executivo e internacional de vendas globais da Delta, Steve Sear.

A Delta contratou consultores especializados da Mayo Clinic para revisar e avaliar os protocolos de teste do cliente necessários para que a Delta execute um programa de voo testado pela covid.

“Com base na modelagem que conduzimos, quando os protocolos de teste são combinados com várias camadas de proteção, incluindo requisitos de máscara, distanciamento social adequado e limpeza ambiental, podemos prever que o risco de infecção por covid-19 - em um voo de 60% completo - deve ser quase um em um milhão”, afirmou o Chief Value Officer da Mayo Clinic, Henry Ting.

A Delta também trabalhou em estreita colaboração com o Departamento de Saúde Pública da Geórgia para desenvolver um plano para os governos reabrirem importantes mercados de viagens internacionais. “O Estado da Geórgia e o governo italiano demonstraram liderança em protocolos de teste e práticas que podem reabrir viagens internacionais com segurança sem requisitos de quarentena”, acrescentou Sear.

A partir de 19 de dezembro, o programa da Delta testará clientes e tripulantes em voos recém-relançados do Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson Atlanta para o Aeroporto Internacional Roma-Fiumicino. Os testes isentarão de quarentena na chegada à Itália todos os cidadãos americanos autorizados a viajar para a Itália por motivos essenciais, como trabalho, saúde e educação, bem como todos os cidadãos da União Europeia e italianos.

Para voar em voos da Delta testados pelo COVID entre Atlanta e Roma, os clientes precisarão testar negativo para covid-19 por meio de:

  • Um teste de reação em cadeia da polimerase (PCR) feito até 72 horas antes da partida;
  • Um teste rápido administrado no aeroporto de Atlanta antes do embarque;
  • Um teste rápido na chegada a Roma-Fiumicino;
  • Um teste rápido em Roma-Fiumicino antes da partida para os Estados Unidos;
  • E os clientes também serão solicitados a fornecer informações ao entrar nos EUA para oferecer suporte aos protocolos de rastreamento de contato do CDC.

O Aeroporti de Roma implementou no início deste ano um teste de voo intra-italiano testado para covid com o parceiro italiano em codeshare da Delta, a Alitalia, e é o único aeroporto do mundo a obter a classificação máxima de cinco estrelas da Skytrax em seus protocolos de saúde anti-covid.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA