Delta não aceitará mais animais de suporte emocional

|

A partir de 11 de janeiro, a Delta não aceitará mais reservas de animais de suporte emocional em seus voos. A política atualizada vem logo após a da American Airlines e segue uma regra final emitida no mês passado pelo Departamento de Transporte dos EUA (DOT), que afirma que as companhias aéreas não são mais obrigadas a reconhecer animais de suporte emocional como de serviço.

Divulgação
Delta não aceitará mais animais de suporte emocional, somente de serviço treinados
Delta não aceitará mais animais de suporte emocional, somente de serviço treinados
Com as mudanças, os clientes que possuem passagem com seu animal de suporte emocional confirmada para viagem antes de 11 de janeiro ainda podem viajar conforme planejado. Animais de serviço treinados são definidos como cães, independentemente da raça, especificamente treinados para ajudar pessoas com deficiência.

A Delta suspenderá ainda a proibição de cães do tipo pitbull que atendam aos requisitos de documentação para animais de serviço treinados. No entanto, cachorros dessa raça não terão permissão para viajar como animais de suporte para os clientes com bilhete e confirmados antes de 11 de janeiro.

Os passageiros que viajam com cães de serviço treinados devem enviar a documentação DOT pelo site da companhia, atestando a saúde, o treinamento e o comportamento do cão 48 horas antes da partida. Se a viagem for reservada menos de 48 horas antes do embarque, o viajante pode apresentar a documentação no balcão de check-in ou portão de embarque.

Aqueles que viajam com um cão de serviço treinado em voos de oito horas ou mais também devem enviar um formulário, indicando que o cão não fará suas necessidades na aeronave ou poderá fazê-lo sem causar problemas de saúde ou higienização.

A transportadora informou também que continuará negando o embarque a qualquer animal de serviço treinado que represente uma ameaça ou demonstre comportamento agressivo ou inadequado em um ambiente público e que os clientes podem continuar a optar por viajar com um animal de estimação na cabine se atenderem aos requisitos da política de viagem.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA