United suspende operação de 24 Boeing 777 depois de incidentes

|

United Airlines
A United Airlines informou que tirou de operação seus 24 Boeing 777 com motores Pratt & Whitney 400, depois de dois incidentes com as turbinas em voos para o Havaí. A empresa e as autoridades estão trabalhando em conjunto para identificar os problemas com esse modelo de aeronave, de forma que a operação retorne com segurança.

“A segurança continua sendo nossa prioridade, tanto para nossos colaboradores como para os clientes. É por isso que nossos pilotos e comissários de bordo passam por extenso treinamento para se prepararem e para gerenciarem incidentes como o do voo 328 da United. Continuamos orgulhosos do profissionalismo deles e da dedicação à segurança em nosso dia a dia e no aparecimento de emergências como essa”, disse a United em comunicado.

No sábado, a turbina direita do 777 da United apresentou problemas e uma parte da proteção do motor caiu em uma área residencial em Denver.

A Boeing recomendou que as companhias que operam com o mesmo tipo de 777 (com motores Pratt & Whitney) suspendam as operações dessas aeronaves, estimadas em 69 em todo o mundo, 24 só com a United. Os demais estão sendo operados pelas japonesas Jal e Ana, e pela Asiana e Korean.

O Japão proibiu a operação dessas aeronaves no país. Os demais países, como a Coreia do Sul, ainda avaliam a situação, que chega para a Boeing pouco tempo depois do retorno do 737-MAX, que teve dois acidentes fatais e ficou mais de um ano proibido de voar.

A FAA, órgão regulatório dos Estados Unidos, pediu inspeção imediata das aeronaves, e em uma primeira avaliação o problema está mesmo concentrado nos 777 com esse tipo de motor da Pratt & Whitney.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA