British Airways retorna funcionários para licença

|

Wikicommons
Após atrasos na reabertura de viagens internacionais para o Reino Unido, a British Airways colocou milhares de funcionários de volta no esquema de licença do governo. A aérea havia começado a trazer seus funcionários de volta antes da flexibilização das restrições aos feriados estrangeiros em 17 de maio. No entanto, a decisão de retirar Portugal da lista de viagens seguras encerrou as viagens internacionais em um futuro próximo.

De acordo com o portal Breaking Travel News, apenas um pequeno número de países permanece na lista verde, incluindo Santa Helena e Gibraltar, o que significa que os viajantes não precisam ficar em quarentena ao retornar. Além disso, o conselho oficial do governo continua a ser de não visitar os países em amarelo para lazer.

Um grande número de funcionários da British já estava em licença, mas essa mudança significa que muitos mais voltarão para o esquema de apoio salarial do governo. Muitos entrarão no esquema de licença flexível e trabalharão meio período, na esperança de que as viagens internacionais recomecem em breve. Os afetados incluem a equipe de gestão e aqueles não vinculados às operações de segurança e funções críticas do avião.

“Como muitas empresas, estamos usando o esquema de licença para proteger os empregos durante esta crise sem precedentes. No entanto, é vital que o governo siga sua estrutura baseada em risco para reabrir as viagens internacionais o mais rápido possível, colocando mais países de baixo risco, como os EUA, em sua lista verde na próxima oportunidade disponível”, afirmou um porta-voz da British Airways.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA