Sita pretende ser neutra em carbono até ou antes de 2022

|

Divulgação Sita
A Sita, provedora de tecnologia e informação de transporte aéreo global, divulgou seu relatório anual de Responsabilidade Social Corporativa (RSC), que revela que, apesar da pandemia, a empresa continua pronta para se tornar uma organização com certificação de carbono neutro até ou antes de 2022. Esta conquista está à frente das metas comuns das companhias aéreas, como 2030 e 2050, ou as do Acordo de Paris.

O objetivo da Sita de reduzir sua contribuição para as mudanças climáticas está sendo realizado por meio do programa Planet+ da empresa. O programa visa definir e medir as emissões, trabalhando com consultores ambientais independentes do RSK Group para reduzir consistentemente os impactos ambientais das operações e viagens de negócios ano a ano, complementando essas ações com iniciativas de compensação.

Através do Planet+, a Sita reduziu as emissões gerais em 48% em 2020, totalizando cerca de 11.423 toneladas de gás carbônico. Isso foi alcançado por meio de várias iniciativas, como a mudança para energia renovável ou parcialmente renovável, optando por fornecedores de energia verde, otimizando a pegada ecológica do escritório e, diminuindo o consumo de eletricidade com dispositivos mais eficientes em termos de energia - reduzindo viagens de negócios para reuniões internas através do uso de colaboração ferramentas on-line.

Em 2020, a Sita também compensou 100% de suas emissões pela primeira vez. O programa de compensação de carbono da Sita é administrado por Natural Capital Partners, um fornecedor global líder de programas de emissão de compensação ambiental sustentável. O programa de compensação de 2020 não foi aplicado exclusivamente às emissões de viagens de negócios como nos anos anteriores, mas foi estendido para incluir todas as emissões operacionais relatadas e auditadas no Escopo 1 (emissões diretas e controladas), Escopo 2 (eletricidade) e Escopo 3 (emissões upstream e downstream, incluindo aquelas geradas por funcionários da Sita trabalhando em casa).

A Dra. Edna Ayme-Yahil, vice-presidente de comunicações, marca e sustentabilidade, disse: “Como parte do nosso compromisso geral para reduzir as emissões de carbono em toda a indústria de transporte aéreo, estávamos ansiosos para liderar pelo exemplo tomando medidas reais e concretas para reduzir nosso impacto no meio ambiente. Isso está valendo muito a pena e a Sita está bem encaminhada para cumprir nossa meta de se tornar uma empresa certificada como neutra em carbono até 2022.”

Em 2019, a Sita anunciou seu compromisso de se tornar uma empresa certificada de Carbono Neutro até 2022, de acordo com o Protocolo Carbon Neutral. Este protocolo exige que as organizações atinjam zero emissões de dióxido de carbono, definindo as emissões relacionadas às operações, medindo-as, reduzindo-as e, em seguida, compensando as restantes que não foram reduzidas ou removidas por meio de projetos verificados de compensação de carbono alinhados com as Metas de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA