British Airways pede fim da quarentena para viajantes vacinados

|

Os resultados de um teste de comprovação feito no Reino Unido em conjunto com o aeroporto de Heathrow, a British Airways e a Virgin Atlantic demonstraram que o governo britânico pode expandir sua política da lista âmbar e remover a quarentena para cidadãos dos Estados Unidos e da União Europeia totalmente vacinados que chegam ao país. A Inglaterra acaba de eliminar a necessidade de isolamento de turistas imunizados destes destinos.

Divulgação/British Airways
British Airways pede fim da quarentena para viajantes vacinados
British Airways pede fim da quarentena para viajantes vacinados
Usando uma seleção de rotas dos EUA, Caribe e Europa, o teste prova com sucesso que as companhias aéreas e aeroportos podem verificar de forma eficaz uma gama mais ampla de status de vacinação reconhecidos para diferentes nacionalidades – tanto em papel quanto em formato digital – no ponto de partida, garantindo que não haja mais pressão nas salas de imigração. As verificações garantiram que 99% das credenciais eram autênticas, com o 1% restante negado com êxito quando os requisitos de documentação não foram atendidos.

De acordo com as regras atuais do Reino Unido, os viajantes que chegam de países da lista âmbar precisam ter sido totalmente vacinados como parte do programa de vacinação do país, a fim de evitar quarentena. No entanto, esta política exclui viajantes que foram completamente imunizados em qualquer outro lugar do mundo.

A restrição vai ao encontro de países como França, Alemanha, Grécia, Portugal, Chipre e Malta, que desde o início de julho têm acolhido visitantes totalmente vacinados, incluindo residentes nos EUA, sem necessidade de se isolarem.

Como parte do teste de dez dias, os clientes vacinados em voos selecionados de Los Angeles, Nova York, Montego Bay e Atenas concordaram em compartilhar seu status de vacinação no aeroporto de partida, mostrando que a indústria está pronta para se adaptar rapidamente e operacionalizar mais verificações de vacinação, para apoiar uma reabertura segura.

Nos Estados Unidos, mais de 163 milhões de pessoas foram totalmente vacinadas, incluindo 60% dos adultos norte-americanos, enquanto o Reino Unido vacinou totalmente mais de 37 milhões de pessoas, sendo 70% dos adultos. Dados da Public Health England mostraram que duas doses das vacinas oferecem proteção de 79% contra adoecimento da variante Delta e reduzem a probabilidade de necessidade de hospitalização em 96%.

“Estamos confiantes de que este teste de comprovação fornece a evidência de que o governo precisa para permitir que passageiros totalmente vacinados de países de baixo risco entrem no Reino Unido, sabendo que é possível fazê-lo de maneira tranquila e segura”, afirma o CEO e presidente da British Airways, Sean Doyle.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA