Embraer prevê operações neutras em carbono até 2040

|


Divulgação
Fabricante de aeronaves planeja ainda alcançar a meta de emissões líquidas zero carbono até 2050
Fabricante de aeronaves planeja ainda alcançar a meta de emissões líquidas zero carbono até 2050
A Embraer anunciou novas metas de ESG, incluindo um compromisso com operações neutras em carbono até 2040. A empresa desenvolveu metas ambientais e de responsabilidade social, que incluem a oferta de um ambiente de trabalho inclusivo para todos os colaboradores e o lançamento de um veículo de emissão zero, todos integrados a seu plano de sustentabilidade corporativa..

"Na Embraer, reconhecemos a urgência da crise climática e estamos totalmente comprometidos com um futuro mais sustentável. Estamos intensificando nossos esforços para minimizar nossa pegada de carbono ao permanecermos dedicados a soluções inovadoras que tenham um impacto mais amplo para nossos clientes, comunidades locais e nossas aeronaves", disse o presidente e CEO da Embraer, Francisco Gomes Neto.

"O ESG está no centro do propósito da Embraer e é por isso que o incluímos como um dos pilares do nosso plano estratégico ‘Fit for Growth’, alinhando a estratégia de negócios com a responsabilidade social e as práticas ambientais."

COMPROMISSO AMBIENTAL

Para alcançar a meta da indústria de aviação de emissões líquidas zero de carbono até 2050, a Embraer promete o desenvolvimento de uma ampla gama de produtos, serviços e tecnologias sustentáveis disruptivas, como eletrificação, híbrida, Combustível Sustentável para a Aviação (SAF) e outras energias inovadoras alternativas. A empresa também garante que compensará quaisquer emissões residuais que não possam ser reduzidas por meio de projetos de eficiência, energias alternativas disponíveis ou tecnologias avançadas.

Alinhada às metas do Acordo de Paris de limitar o aquecimento global a no máximo 1,5 grau Celsius, a companhia prevê:

Neutralidade em carbono nas operações até 2040
  • Redução de 50% das emissões líquidas de carbono até 2040, considerando o ano base de 2018;
  • 100% de energia de fontes renováveis até 2030;
  • Começar a usar combustível de aviação sustentável (SAF) a partir de 2021;
  • Crescimento neutro em carbono a partir de 2022, tendo como base 2021.
Aviação zero carbono até 2050 a ser alcançada por meio de:
  • Desenvolvimento de produtos, serviços e tecnologias sustentáveis como eletrificação, híbrida, SAF e outras energias alternativas inovadoras;
  • Trabalho em conjunto com fornecedores para tornar as aeronaves atuais compatíveis com o uso de 100% de SAF;
  • Trabalhar ativamente junto à cadeia de suprimentos para expandir a escala global de produção de SAF;
  • Melhoria contínua na eficiência do atual portfólio de produtos;
  • Lançamento de aeronaves e VTOL com emissão zero até 2026.

Durante o evento virtual para anunciar seus objetivos ESG, a Embraer relatou avanços em suas iniciativas de pesquisa em eletrificação aeronáutica, incluindo o primeiro voo de sua aeronave demonstradora totalmente elétrica. O protótipo utiliza um EMB-203 Ipanema e está realizando testes em voo na unidade da Embraer em Gavião Peixoto, no Brasil, como parte de uma cooperação tecnológica entre a Embraer e duas das maiores provedoras de soluções de mobilidade elétrica do Brasil, WEG e EDP.

A companhia também anunciou que a Embraer Executive Jets, sediada em Melbourne, na Flórida, é a primeira unidade industrial da empresa que usará o Combustível Sustentável para a Aviação (SAF) regularmente a partir de 2021. O SAF será usado em voos de demonstração e produção de jatos executivos da Embraer. A empresa faz parte da Business Aviation Coalition for Sustainable Aviation Fuel (SAF), lançada em 2018, e vem promovendo discussões sobre o caminho a seguir para a continuidade da adoção do SAF na aviação executiva.

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Na área social, a Embraer promove um ecossistema de geração e disseminação de conhecimento que cria um acessos das comunidades locais por meio de programas sociais e iniciativas educacionais. Nesse sentido, a empresa tem os seguintes objetivos:

  • Ambição de ter 25% de mulheres no programa de mestrado em engenharia aeronáutica da Embraer (PEE) até 2025;
  • Manter aprovação superior a 80% dos estudantes de Ensino Médio dos colégios Embraer em universidades públicas;
  • Lançamento do ‘Social Tech’, novo programa com foco na qualificação em tecnologia de 1,5 mil pessoas de grupos minorizados, até 2025, para fornecer treinamento e qualificação para oportunidades de trabalho relacionadas à tecnologia.
“A demanda por profissionais qualificados na área de tecnologia é crescente no mercado de trabalho global, mas que muitas vezes não estão ao alcance de grupos minorizados. Com o Social Tech, esperamos contribuir para eliminar essas barreiras sociais e econômicas”, afirma o vice-presidente de Pessoas, ESG e Comunicação da Embraer, Carlos Alberto Griner.

A Embraer também está se comprometendo a fornecer e aprimorar o treinamento contínuo de diversidade e inclusão para 100% de seus cargos de liderança até 2021 e todos os funcionários até 2022. A companhia dá continuidade à sua política de recrutamento diversificada e se compromete a
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA