Gol transporta 1,85 milhão de clientes em julho

|

Divulgação Gol
A Gol Linhas Aéreas fechou sua alta temporada de inverno no último dia 2 com mais de 1,85 milhão de clientes transportados em 12,6 mil voos no mês de julho, atendendo 132 mercados nacionais com suas operações. De acordo com a aérea, os números "confirmam a retomada consciente das viagens e do Turismo em terras brasileiras devido ao avanço da vacinação contra a covid-19 e à confiança nas rigorosas medidas de segurança praticadas nos aeroportos e a bordo das aeronaves".

Frente ao mesmo período do ano passado, esses registros mostram acréscimos de 167,7% (clientes), 133,5% (voos) e 28,2% (mercados atendidos). A média de voos diários repete a evolução de 133,5% com relação a julho de 2020: foram 407,39 decolagens/dia em todo o País, contra as 174,45 saídas/dia do ano passado.

No dia de maior pico no mês de julho, 16, sexta-feira, a Gol operou 479 voos, número que, na alta temporada de inverno de 2020, não ultrapassou as 257 decolagens diárias - uma variação positiva de 86,4%. Foram 73 mil clientes transportados no dia 16, marca superior à da sexta-feira de Carnaval, dia 12 de fevereiro, durante a alta temporada de verão de 2021, com 468 voos e 67.412 passageiros transportados.

A média de clientes que viajaram diariamente em julho foi de 59,7 mil, ante os 22,3 mil passageiros/dia de julho de 2020, um salto de 167,7%. A Gol não operou voos internacionais durante as férias de inverno.

AGOSTO
Mais enxuta se comparada com a de julho - período de alta temporada - e mais robusta com relação a junho deste ano, a malha aérea de agosto da Gol prevê 363 voos diários, atingindo 454 decolagens em um dia de pico: um aumento de 30% da oferta (agosto x junho). Este número representa a retomada de 67% da oferta registrada na pré-pandemia (2019) e uma evolução de 78% em agosto de 2021 ante agosto de 2020.

Entre os destaques deste mês estão o incremento de oferta de decolagens no aeroporto Rio Galeão (GIG) para o Sudeste, o Sul e o Nordeste, Brasília (BSB) com mais saídas para Norte, Nordeste e Sudeste, e o aeroporto central de São Paulo, Congonhas (CGH), com mais voos para o Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

"A Gol segue confiante na retomada das viagens no Brasil neste segundo semestre, tanto as de caráter turístico quanto a volta gradual do corporativo. A companhia mantém a disciplina e a consciência de sempre buscar o equilíbrio entre capacidade e demanda por voos, com a preocupação de oferecer toda a comodidade e eficiência para aos clientes que precisam se deslocar para qualquer lugar do País, por meio da alta conectividade", disse o diretor de Planejamento de Malha Aérea da Gol, Rafael Araújo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA