American registra lucro líquido de US$ 169 milhões no 3T21

|

A American Airlines registrou um lucro líquido no terceiro trimestre de US$ 169 milhões. Excluindo itens especiais líquidos, o prejuízo líquido no período foi de US$ 641 milhões. Já a receita foi de US$ 9 bilhões, o que representa um aumento de 20% em relação ao segundo trimestre de 2021.

Divulgação/AA
American registra lucro líquido de US$ 169 milhões no terceiro trimestre de 2021
American registra lucro líquido de US$ 169 milhões no terceiro trimestre de 2021
A companhia aérea terminou o 3T21 com aproximadamente US$ 18 bilhões de liquidez total disponível após o pré-pagamento de um empréstimo a prazo de US$ 950 milhões para peças de reposição durante o trimestre. Além disso, a empresa continua executando seu plano de pagar aproximadamente US$ 15 bilhões em dívidas até o final de 2025.

A American mantém sua projeção de uma demanda robusta durante os períodos de pico de viagens no quarto trimestre, com mais de 6 mil partidas nos dias mais movimentados. A aérea também está comprometida em fortalecer seus negócios e retornar à lucratividade, concentrando-se em três objetivos estratégicos: criar uma experiência de classe mundial para o cliente, tornar a cultura uma vantagem competitiva e fazer com que a companhia prospere para sempre.

“A equipe da American Airlines continua a demonstrar sua resiliência e capacidade de execução, permitindo-nos entregar nosso melhor trimestre desde o início da pandemia, medido pelos resultados financeiros antes dos impostos. Embora a ascensão da variante delta tenha atrasado parte de nossa recuperação de receita, ela não parou nosso progresso”, diz o presidente e CEO da aérea, Doug Parker.

A American continuará a equiparar sua capacidade futura com as tendências de reservas observadas. Com base nas tendências atuais, a empresa espera que a capacidade do quarto trimestre caia aproximadamente 11% a 13% em comparação com o mesmo período de 2019. A aérea espera que a receita total do quarto trimestre caia aproximadamente 20% em relação a dois anos atrás. A empresa também espera que sua margem antes dos impostos do quarto trimestre, excluindo itens especiais líquidos, fique entre -16% e -18%.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA