Alta Airline Leaders Forum começa hoje em Brasília

|


Tony Maciel
Ronei Glanzmann, secretário de Aviação Civil, Luis Felipe de Oliveira, da Alta, Pedro Heilbron, da Alta e Copa Airlines, e Eduardo Sanovicz, da Abear
Ronei Glanzmann, secretário de Aviação Civil, Luis Felipe de Oliveira, da Alta, Pedro Heilbron, da Alta e Copa Airlines, e Eduardo Sanovicz, da Abear
Infraestrutura, regulação e custos de operação estão entre os principais assuntos a serem tratados na 16ª edição do Alta Airline Leaders Forum, que começou neste domingo (27) e vai até dia 29 de outubro, em Brasília. Sob o tema 'Competitividade da indústria no cenário atual', o evento reúne neste ano, no Brasil, executivos da indústria aérea, representantes de Estado e autoridades da aviação civil, integrantes de associações e fornecedores do setor.

O evento conta com a participação do CEO e diretor-executivo da Alta, Luis Felipe de Oliveira; do presidente do comitê executivo da Alta e CEO da Copa Airlines, Pedro Heilbron; do presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz; e do Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann.

Presidente do Comitê Executivo da Alta e CEO da Copa Airlines, Pedro Heilbron foi o primeiro a dar boas vindas aos presentes e destacou a importância do evento realizado em Brasília no mercado latino-americano e Caribe. "O Fórum debate importantes temas inerentes à nossa região, e o Brasil tem um posicionamento estratégico na América Latina, e temos visto que os grandes investimentos realizados nos últimos anos continuam para acompanhar o crescimento", afirmou.

O MAIOR EVENTO DE AVIAÇÃO DA AMÉRICA LATINA

Durante a coletiva que marcou o início do evento, o CEO e diretor-executivo da Alta, Luis Felipe de Oliveira, destacou que fórum é considerado o maior evento da aviação comercial da América Latina e Caribe, e tem sido espaço relevante de diálogo da indústria.

“A Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (Alta) atua como ponto de convergência para o transporte aéreo na região, conectando todos os atores da indústria, promovendo um diálogo internacional e coordenando os esforços para desenvolver uma aviação mais segura, eficiente e sustentável na América Latina e Caribe”, destacou De Oliveira.

Ainda segundo Luis Felipe de Oliveira, o potencial do Brasil é expressivo, assim como as oportunidades de expansão da indústria na região. “O Brasil é o maior mercado da aviação na América Latina e no Caribe, mostrando um crescimento sustentado, com potencial para impulsionar a recuperação econômica do país e vislumbrando oportunidades impressionantes nos próximos anos. Ainda há muitos desafios adiante, mas o panorama é positivo e se espera duplicar o tráfego de passageiros nos próximos 10 anos”, completou.

*Por Antonio Maciel, especial para o Portal PANROTAS
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA