United retomará voos sem escalas para África, Índia, Havaí e Israel

|

Divulgação
Amanhã (10), a United também inaugura a rota sem escalas entre Chicago e Tel Aviv
Amanhã (10), a United também inaugura a rota sem escalas entre Chicago e Tel Aviv
A United Airlines acaba de anunciar a expansão de sua rede global com os novos voos sem escalas para a África, a Índia e o Havaí. Com as novas rotas, a United será a companhia norte-americana com o maior número de operações para a Índia e África do Sul, além da maior transportadora entre o continente dos Estados Unidos e o Havaí.

"Agora é o momento certo para dar um passo ousado na evolução da nossa rede global com o intuito de ajudar nossos clientes a se reconectarem com amigos, familiares e colegas em todo o mundo. Essas novas rotas sem escalas oferecem tempos de viagens mais curtos e conexões convenientes em uma única parada nos Estados Unidos, demonstrando a abordagem inovadora da United em reconstruir nossa rede para atender às necessidades dos nossos clientes", disse o vice-presidente de Rede Internacional e Alianças da United Airlines, Patrick Quayle.

A partir de dezembro deste ano, a companhia voará diariamente entre Chicago e Nova Delhi e, a partir da primavera de 2021, se tornará a única a operar entre São Francisco e Bangalore (Índia) e entre Nova York/Newark e Joanesburgo (África do Sul). No final da primavera de 2021, a United lançará também novas operações de Washington para Accra (Gana) e Lagos (Nigéria), com três voos semanais para cada destino. Já no verão de 2021, a aérea iniciará os voos sem escalas quatro vezes por semana para o Havaí, nas rotas Chicago-Kona e Nova York/Newark-Maui.

Outra novidade é que, a partir da próxima quinta-feira (10), a United começa uma nova operação sem escalas três vezes por semana entre Chicago e Tel Aviv, se tornando a única a oferecer este serviço. Além de Chicago, a companhia opera voos sem escalas entre Tel Aviv e seus hubs em Nova York e São Francisco e, em outubro, retomará a operação entre Washington e Tel Aviv.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA