Eastern voará de Belo Horizonte aos EUA a partir de 28 de junho

|


Facebook/Eastern Air Lines Group
Eastern Air Lines
Eastern Air Lines

Está tudo pronto para a Eastern Airlines conectar Belo Horizonte diretamente a três dos destinos mais populares para brasileiros nos Estados Unidos. A companhia aérea norte-americana fará sua estreia entre o Aeroporto Internacional de Confins e Miami no dia 28 de junho, Nova York em 29 de junho e Boston em 1º de julho. Serão dois voos semanais a cada um desses destinos.

A estreia empolga os executivos da Eastern Airlines. O vice-presidente de Network Sales and Service da aérea, Joshua Bustos, afirma que a capital mineira se enquadra perfeitamente nas estratégia da empresa, que é focada em serviços diretos, do ponto A ao ponto B, com foco no destino final em detrimento de grandes hubs.

"Nós traçamos um grande estudo antes de escolher nossos destinos e vimos em Minas Gerais o local ideal para o Brasil, devido a fatores como população, economia, volume de pessoas que viajam e alta procura pelos Estados Unidos do povo mineiro. Sem contar que o Estado está estrategicamente localizado para regiões vizinhas também voarem à América via Belo Horizonte", explica Josh Bustos, em entrevista ao Portal PANROTAS.

BAGAGEM GRATUITA

"Estamos trazendo ao Brasil um produto competitivo, com destaque à primeira bagagem de até 32 quilos sem custo, incluindo despacho de equipamentos esportivos, como bicicletas, pranchas e esqui. Também somos pet friendly, totalmente aptos para transportar animais de estimação a bordo. Nós somos uma companhia que valoriza o dinheiro do cliente."

BOEINGS 767 E 777

Composta hoje por 13 aeronaves B767, a frota da Eastern será acrescida de modelos B777 a partir de setembro. O objetivo é encerrar 2021 com 20 equipamentos. A bordo, são 236 assentos disponíveis em duas cabines: econômica e premium. "O espaço interno é maior do que a média do mercado. Damos atenção constante ao nosso produto, pois o conforto do cliente é algo essencial para nós", garante Bustos.

O executivo ainda revela o desejo de ampliar os serviços com o público brasileiro, tanto alcançando novas cidades estadunidenses quanto aqui no País. "São Francisco, Los Angeles e Dallas podem ser cidades com as quais conectaremos o Brasil diretamente. Primeiramente vamos avaliar o desempenho dos voos com Belo Horizonte, mas possivelmente também voaremos a outras cidades brasileiras", afirma.

Quem também comemora a chegada do novo voo é a concessionária BH Airport. O head of Airline Market da administradora, Clayton Ulisess Begido, afirma que a conversa com a Eastern Airlines foi extremamente fácil, apesar de acontecer em período de pandemia. "Nosso mercado casa com o core business deles, que é focar no ponto a ponto. O mercado mineiro é totalmente indireto internacionalmente. Tanto que para chegar no nome de BH, a Eastern fez levantamento das top 5 rotas indiretas do mercado brasileiro aos Estados Unidos e estávamos em praticamente todas. A comunidade mineira na América é muito grande", afirma Begido. "O impacto será grande não só para os mineiros, como para os clientes de Goiás, Brasília, Sul da Bahia, entre outras regiões."

Os voos da Eastern Airlines já estão à venda nos principais GDSs do mercado, e a companhia também disponibiliza API de seu motor de reserva para integração nos portais de venda de OTAs e outras distribuidoras. Neste início, para divulgar os serviços, há tíquetes ida partindo de US$ 480. "Estamos à disposição do trade brasileiro para parcerias e para sanar dúvidas", conclui Josh Bustos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA