Aviação registra em 2019 menor número de acidentes

|

Divulgação
Alexandre de Juniac, CEO da Iata
Alexandre de Juniac, CEO da Iata
Em 2019, a indústria da aviação registrou uma melhora em seu desempenho de segurança com menor número de acidentes e fatalidades em comparação a 2018, mesmo com recorde de número de voos. O dado foi revelado pelo Relatório de Segurança Operacional da Iata (IOSA, em inglês), que inclui todas as companhias aéreas Iata, que também superaram a segurança das aéreas não registradas.

"A segurança e o bem-estar de nossos passageiros e tripulantes é a maior prioridade da aviação. O lançamento do Relatório de Segurança de 2019 é um lembrete de que, mesmo quando a aviação enfrenta sua crise mais profunda, estamos comprometidos em tornar a aviação ainda mais segura. Com base no risco de fatalidade de 2019, em média, um passageiro pode pegar um voo todos os dias por 535 anos antes de sofrer um acidente com uma fatalidade a bordo. Mas sabemos que um acidente é demais. Toda fatalidade é uma tragédia e é vital que aprendamos as lições corretas para tornar a aviação ainda mais segura", afirmou o diretor geral e CEO da Iata, Alexandre de Juniac.

Em 2019, 4,54 bilhões de viajantes voaram com segurança em 46,8 milhões de voos. Deste total de voos, houve apenas 53 acidentes, sendo oito deles com fatalidade, totalizando 240 mortes. Em 2018, foram 62 acidentes, sendo 11 fatais com 523 mortes. A taxa de acidentes melhorou de 1,36 acidente por milhão de voos em 2018 para 1,13 em 2019.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA