Levantamento revela aumento de 30% em voos diários em maio

|

A demanda por serviços aéreos está começando a se recuperar após atingir a sua menor taxa em abril, de acordo com levantamento realizado pela Iata. Os números mostram que o total de voos diários aumentou 30% entre o ponto mais baixo de 21 de abril e 27 de maio, principalmente nas operações domésticas e longe de uma base muito baixa (5,7% da demanda de 2019).

Embora não seja significativo para a dimensão global do setor de transporte aéreo, esse aumento sugere que o setor já passou pela parte pior da crise, desde que não haja recorrência, segundo a Iata. Além disso, é o primeiro sinal de que a aviação começou o, provavelmente longo, processo de restabelecimento da conectividade.

Unsplash/Marcus Zymmer
"Abril foi um desastre para a aviação, pois as viagens aéreas pararam quase por completo. Mas abril também pode representar o ponto mais baixo da crise. Os números de voos estão aumentando. Os países estão começando a reduzir as restrições de mobilidade. E a confiança nos negócios está mostrando melhorias em importantes mercados, como China, Alemanha e Estados Unidos", afirmou o diretor-geral e CEO da Iata, Alexandre de Juniac.

A Iata calculou que, na primeira semana de abril, os governos de 75% dos mercados rastreados pela Iata proibiam completamente a entrada, enquanto outros 19% tinham restrições de viagem ou medidas de quarentena obrigatórias para passageiros internacionais. Os voos aumentaram inicialmente nos mercados domésticos.

Dados do final de maio mostram que os níveis de voos na República da Coréia, China e Vietnã subiram a um nível que agora se encontra apenas 22-28% abaixo do ano passado. As pesquisas sobre viagens aéreas no Google também aumentaram 25% até o final de maio em comparação com a baixa de abril, embora seja um aumento em relação a uma base muito baixa e 60% menor do que no início do ano.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA