Aéreas dos EUA registram perda de US$ 11 bilhões no 2T20

|

Divulgação
O gráfico mostra o lucro/prejuízo das aéreas estadunidenses por trimestre em bilhões de dólares
O gráfico mostra o lucro/prejuízo das aéreas estadunidenses por trimestre em bilhões de dólares
Nesta semana, o Departamento de Transporte dos Estados Unidos emitiu um boletim informando que as companhias aéreas estadunidenses registraram uma perda de US$ 11 bilhões, depois de impostos, no segundo trimestre de 2020. Em comparação com o mesmo período do ano passado, a queda é de US$ 15,8 bilhões; já que as aéreas do país registraram um lucro de US$ 4,8 bilhões entre abril e junho de 2019.

Em função da covid-19, as aéreas já haviam registrado prejuízo de US$ 5,2 bilhões no primeiro trimestre deste ano, dos quais as operações domésticas representaram US$ 4,1 bilhões. Já no segundo trimestre, as perdas das companhias estadunidenses atingiram US$ 8,9 bilhões, ou seja, 217% da perda dos três primeiros meses, totalizando US$ 13 bilhões perdidos em função da aviação doméstica.

Já a aviação internacional, que é muito menos representativa para a indústria no país, registrou perdas de US$ 1,2 bilhão e US$ 2,1 bilhões no primeiro e no segundo trimestre de 2020, respectivamente.

Somando os prejuízos de US$ 5,2 bilhões no primeiro trimestre e US$ 11 bilhões no segundo trimestre deste ano, as companhias aéreas estadunidenses já perderam juntas US$ 16,2 bilhões em função da pandemia do coronavírus.

Para mais informações, confira o boletim completo do Departamento de Transportes dos Estados Unidos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA