Demanda global por viagens aéreas caiu 47% em novembro

|

Unsplash/Kevin Woblick
Números de novembro foram divulgados pela Iata
Números de novembro foram divulgados pela Iata
A demanda global por viagens aéreas domésticas e internacionais teve queda de 47% em novembro de 2021, em relação ao mesmo mês de 2019. O índice tem como base informações coletadas pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). Em paralelo, a oferta caiu 39,7% e a taxa de ocupação dos aviões teve redução de 9,7 pontos percentuais, para 71,3%, em igual período de análise.

A Iata também informa que esses resultados ainda não consideram os impactos da variante ômicron, cujos reflexos foram sentidos mais no fim de novembro.

“A recuperação do tráfego aéreo continuou em novembro (em comparação com o mês anterior), mas infelizmente os governos reagiram exageradamente ao surgimento da variante ômicron no fim do mês. Com isso, recorreram aos métodos fracassados de fechamento de fronteiras, testes excessivos de viajantes e quarentena para retardar a propagação. E sem surpresas, as vendas internacionais de passagens realizadas em dezembro e início de janeiro caíram acentuadamente em relação a 2019, sugerindo um primeiro trimestre mais difícil do que o esperado”, afirma o diretor-geral da entidade, Willie Walsh.

CARGAS
A demanda global por transporte aéreo de cargas aumentou 3,7% em novembro, em relação ao mesmo período de 2019. Segundo a associação, os mercados globais de carga aérea registraram um crescimento mais lento, justificado por interrupções na cadeia de suprimentos e restrições de capacidade. Já a oferta teve queda de 7,6%. Com isso, o aproveitamento das aeronaves foi de 55,9%, uma alta de 6,1 pontos percentuais.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA