11 destinos caribenhos que não exigem visto de brasileiros

|

PANROTAS / Filip Calixto
Curaçao
Curaçao
Divulgado na manhã de hoje (3) no Diário Oficial do México, a partir do dia 18 de agosto o país voltará a exigir vistos físicos para brasileiros. Anteriormente, o acordo entre o Brasil e o México previa um visto eletrônico, que agora fica suspenso. Ou seja, o brasileiro terá de ir a um consulado no Brasil para tirar o visto, com custo de US$ 48, fora os possíveis deslocamentos, já que só há emissão de visto mexicano nos consulados do Rio e São Paulo e na embaixada em Brasília. A princípio quem tem visto americano ou canadense não precisaria tirar o novo visto para entrar no México, mas o Congresso mexicano ainda delibera sobre esse tema.

Diante deste retrocesso - como apontado por entidades - outros destinos do Caribe, que não exigem visto, já ficam no radar dos brasileiros.

A Copa Airlines, com rotas e conexões no Aeroporto do Panamá, divulgou os principais destinos caribenhos que exigem apenas autorizações de viagens ou formulários de imigração (e com conexão da aérea). A documentação completa requerida pode ser acessada no site da companhia, que indica que todos os passageiros também verifiquem os sites das autoridades dos destinos para confirmarem as informações.

Confira os principais destinos indicados pela Copa Airlines, que não exigem visto de brasileiros:

  1. Aruba
  2. Barbados
  3. Belize
  4. Colômbia (Cartagena e San Andres)
  5. Costa Rica (San Jose)
  6. Cuba (Havana e Santa Clara)
  7. Curaçao
  8. Jamaica (Montego Bay e Kingston)
  9. Panamá
  10. República Dominicana (Punta Cana e Santo Domingo)
  11. St. Marteen
A companhia aérea também afirmou que desde o anúncio da exigência de visto pelo México, foi registrado uma grande demanda para Punta Cana, na República Dominicana.

OPERADORAS
Procurada pelo Portal PANROTAS, a Diversa disse que o Caribe Mexicano é seu principal produto de viagens para o Caribe, porém, com a solicitação do visto presencial, vai acontecer exatamente igual da última vez que foi implementado o documento: "As vendas vão cair vertiginosamente, pois a liberação do visto era um atrativo para a viagem. Aliás, as vendas já caíram", conta o gerente para Produtos América Latina da empresa, Marcelo Lopes.

Diante disto, a Diversa afirma que está vendo uma grande debandada para o destino de Punta Cana (República Dominicana) e arredores, assim como um crescimento nas vendas de Aruba, Curaçao, Cuba e Jamaica.

Lopes diz ainda que as agências estão migrando e orientando os passageiros a buscar outros destinos, ainda mais as agências de outros Estados que não tem o consulado.

"As viagens de lazer para o México passam ser inviáveis para quem não tem visto americano, canadense ou passaporte europeu ou que moram em outros Estados e até mesmo no interior de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, pois o custo para tirar o visto será um agravante", explica o executivo.

Corrigido às 8h40 pois Porto Rico exige visto americano
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA