Rolls-Royce quer criar 'baratas-robô' para consertar motores

|

Raphael Silva
Motores Rolls-Royce equipam parte dos aviões comerciais mais vendidos do mundo
Motores Rolls-Royce equipam parte dos aviões comerciais mais vendidos do mundo
Famosa pela construção de motores para as principais aeronaves do mundo, a Rolls-Royce planeja ir além nesse ramo.

Isso porque um dos projetos da empresa de turbo propulsores envolve a criação de mini-robôs, que seriam como "baratas operárias" para consertar pequenos defeitos nos motores dos aviões.

Os robôs não teriam mais do que 15 milímetros de altura e seriam capazes de entrar nas partes mais complicadas dos propulsores, como, por exemplo, a câmara de combustão.

Com câmeras e scanners 3-D acoplados, eles ainda conseguiriam transmitir imagens aos operadores para o diagnóstico ideal antes do início do reparo.

"Eles [robôs] poderiam ir diretamente às peças da câmara de combustão. Nós levaríamos cerca de cinco horas, normalmente, enquanto que, com os robôs, poderia levar cinco minutos", disse o especialista em tecnologia da Rolls-Royce, James Cell.

Uma vez identificado, o problema seria solucionado com simples comandos dos técnicos. As "baratas operárias" trabalhariam em conjunto para consertá-lo e, depois, seriam desintegradas pelo motor ou até mesmo programadas para retornar aos operadores.

Até o momento, os protótipos ainda são muito maiores do que o necessário para entrar nos motores. A expectativa é de que o projeto esteja pronto para ser utilizado nas aeronaves comerciais até 2020.


*Fonte: The Next Web

conteúdo original: https://bit.ly/2mugAKa
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA