Latam realiza o 1º embarque biométrico do aeroporto de Brasília

|


Divulgação/Latam e Inframerica
A tecnologia de reconhecimento facial dispensa apresentação de documentos no embarque
A tecnologia de reconhecimento facial dispensa apresentação de documentos no embarque
Na manhã desta quinta-feira (12), a Latam realiza o primeiro embarque oficial com reconhecimento facial biométrico do Aeroporto Internacional de Brasília - o sexto do País a testar a tecnologia. Com a presença de autoridades e convidados, o voo LA3293 com destino ao Rio de Janeiro/Santos Dumont foi o escolhido para representar o uso da nova tecnologia. A Latam garante ser responsável por 54% dos testes feitos nos seis aeroportos pelo programa Embarque + Seguro, realizando o embarque de 1.320 passageiros até agora.

A companhia manterá dois voos diários dedicados aos testes do programa na capital federal até que a biometria possa ser adotada de maneira permanente. "Estamos comprometidos com inovações que contribuam para a diminuição de filas e tornem a jornada do viajante mais rápida, segura e autônoma. Além disso, o aeroporto de Brasília é um parceiro de longa data que sempre nos apoia em projetos de inovação e desenvolvimento de novos serviços. Hoje, somos a companhia aérea líder em Brasília, com mais de 50% dos voos do aeroporto, o que nos dá uma ampla amostra de diferentes públicos e mercados para testar novas funcionalidades", afirma o diretor de Aeroportos da Latam Brasil, Mauro Peneda.

EMBARQUE + SEGURO
A tecnologia de reconhecimento facial vem sendo testada nos aeroportos de Florianópolis, Salvador, Confins (BH), Santos Dumont (RJ) e no aeroporto de Congonhas (SP). A ideia é a de, a partir do novo procedimento, tornar o embarque nos aeroportos “mais eficiente, ágil e seguro”, conforme nota divulgada pelo Ministério da Economia, referindo-se ao programa que foi idealizado pelo Ministério da Infraestrutura e desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), em parceria com a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital.

De acordo com a Infraero, a ferramenta usa uma base de dados unificada, capaz de checar e validar, em poucos segundos, a identidade do passageiro. O projeto Embarque + Seguro permite às empresas aéreas efetuarem o cadastro do nome, CPF e foto do passageiro, na hora do check-in. Esses dados pessoais só podem ser registrados e usados com o consentimento do viajante. A autorização será feita por uma mensagem no celular no momento do check-in. Se o passageiro concordar, as informações são conferidas no banco de dados governamental, para dar precisão e segurança ao processo.

Veja abaixo mais fotos do embarque realizado pela Latam.

Com informações da Agência Brasil.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA