NDC traz benefícios para aéreas, agentes de viagens e TMCs

|

PANROTAS / Emerson Souza
Jefferson Simões, da Iata
Jefferson Simões, da Iata
O Lufthansa Group, em parceria com a PANROTAS, realizou ontem (24) o NDC Talk Show. O workshop, voltado aos agentes de viagens, tinha como objetivo mostrar e debater o NDC (New Distribution Capability) em todos os seus aspectos, reunindo visões de diferentes players, como a Iata, as companhias aéreas, representadas pelo grupo alemão, os provedores de tecnologia e os distribuidores.

O dia começou com uma apresentação do manager Industry Relationships Americas da Iata, Jefferson Simões, sobre a estratégia da Iata, o início da implementação do novo padrão, como a nova linguagem funciona e qual o futuro desta padronização.

“O NDC nasceu da necessidade da indústria. Ele serve para melhorar a experiência do cliente, do passageiro. Como hoje temos diversos canais de venda, o viajante passa muito tempo pesquisando e verificando os produtos oferecidos pelas aéreas. A proposta da linguagem, em XML, é apresentar um conteúdo mais enriquecido e mais fácil de trabalhar”, explica.

Simões pontua que o NDC tem os mesmos players, mas a conexão que se faz entre cada um é por meio da linguagem. Usando o recurso, a própria aérea faz a oferta, a distribuição e carrega as informações. Quando o viajante vai consumir, ele vai até o sistema da transportadora, faz a busca e lá aparecerá a tarifa.

“O agregador é a empresa de tecnologia ou a agência de viagens que conecta diretamente ao sistema da companhia aérea, ligando ao NDC. A informação que chegará no passageiro será a mesma que a aérea exibe em seu site. Mas vale ressaltar que há um custo de investimento parta fazer essa conexão. NDC não é obrigatório, mas, sem ele, fica muito mais fragilizado quando você não possui todos os dados.”


Em 2020, a Iata tinha como meta que as companhias aéreas se comprometessem que pelo menos 20% das transações passassem pelo NDC. Este número foi ultrapassado, chegando a quase 30%. A associação também registrou um aumento de empresas certificadas e, hoje, são mais de 60 aéreas em todos os continentes utilizando a nova linguagem.

Reprodução
PRINCIPAIS BENEFÍCIOS
O executivo da Iata, durante sua apresentação, mostrou também os principais benefícios para os elos da cadeia: as próprias aéreas, os agentes de viagens e as TMCs. Confira a seguir:

Companhias aéreas
  • Conteúdo enriquecido e único dos produtos
  • Agilidade na disponibilização ao mercado
  • Ofertas customizadas e personalizadas

Agentes de viagens
  • Acesso ao conteúdo completo e enriquecido
  • Comparação de preço, horário e valor agregado
  • Habilidade de personalizar ofertas
TMCs
  • Reservas conforme política da empresa
  • Mais visibilidade e redução de custo
  • Melhoria nos relatórios

“As empresas aéreas terão um alcance mais amplo, a criação de ofertas ajudará na estratégia comercial e melhores produtos serão ofertados com o melhor preço. As agências podem ser beneficiadas por vender mais os auxiliares, quanto mais canais de distribuição, melhor para a empresa. Uma melhor segmentação também aumenta o engajamento do cliente. O NDC traz conteúdo, o melhor custo, controle e experiência do cliente", finaliza Simões.

Veja abaixo a apresentação completa de Jefferson Simões, da Iata, no NDC Talk Show.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA