Presidente da Boeing crê que uma aérea não deve resistir à crise

|


Reprodução Twitter
Chamada no Twitter da NBC
Chamada no Twitter da NBC
Em entrevista ao programa Today, da rede de TV dos Estados Unidos NBC, o CEO da Boeing, David Calhoun, acredita que uma das empresas aéreas americanas não irá sobreviver à crise. No cargo desde janeiro, por conta da crise do 737 MAX, Calhoun foi entrevistado pela jornalista Savannah Guthrie, em programa previsto para ir ao ar hoje, de acordo com reportagem do US Today.

A jornalista indagou se ele acreditava que uma das companhias aéreas americanas iria sucumbir à crise e ele respondeu que “sim, muito provavelmente”. Sem maiores detalhes, no entanto, de acordo com a chamada da NBC para a entrevista, no Twitter da emissora (@NBCNewsPR).

Calhoun justificou a resposta à jornalista, afirmando que o nível de passageiros não terá voltado a 100% em setembro, quando o ato de proteção de salário do governo americano termina. Assim, as companhias terão de cortar empregos para sobreviver.

“Talvez no final do ano o nível esteja perto dos 50% (do que era). Portanto, haverá ajustes por parte das companhias aéreas”, afirmou.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA