WTTC pede ações de governos para Turismo evitar colapso

|


Wikicommons
Gloria Guevara, do WTTC, pede medidas agora dos governos, para ajudar indústria de Viagens e Turismo
Gloria Guevara, do WTTC, pede medidas agora dos governos, para ajudar indústria de Viagens e Turismo

"Carta aberta do World Travel & Tourism Council (WTTC)

Ninguém pode duvidar que somos um território desconhecido. A pandemia de coronavírus nos mostra o mundo enfrentando uma ameaça em frentes múltiplas nunca antes vista em tempos de paz. O setor de Viagens e Turismo está especialmente exposto, e nós estimamos que 50 milhões de empregos estão em risco globalmente.

Falando sem rodeios: a indústria de Viagens e Turismo está em uma luta por sobrevivência.

Viagens são a espinha dorsal de muitas economias ao redor do mundo. Ela gera riquezas e investimentos internos, cria empregos e estimula todos os demais setores.

Dados do WTTC mostram que Viagens e Turismo colabora com 10,4% do PIB global e 320 milhões de empregos. É responsável por criar um em cada cinco novos empregos e, por oito anos consecutivos, cresceu mais que a economia mundial.

Sem Viagens e Turismo, economias ao redor do globo irão enfrentar ameaças existenciais.

Para combater esse cenário, o WTTC, que representa o setor privado de Viagens e Turismo, está pedindo aos governos de todos os países que tomem ações imediatas para assegurar a sobrevivência desse setor tão importante para a geração de empregos. Não em breve. Não em algumas semanas. E sim AGORA. Qualquer demora irá custar milhões de empregos perdidos e prejuízos incalculáveis ao redor do mundo.

Agora é o momento de agir e nós propomos três medidas vitais que irão proteger a sobrevivência de milhões de pessoas que dependem de Viagens & Turismo nos próximos meses e semanas:

Em primeiro lugar, ajuda financeira precisa ser garantida para proteger os ganhos de milhões de trabalhadores do setor que está enfrentando dificuldades econômicas.

Em segundo, governos devem oferecer empréstimos sem juros às empresas globais de Viagens e Turismo, bem como aos negócios de pequeno e médio portes, como um estímulo para evitar o colapso.

E em terceiro lugar, todas as taxas, impostos e demandas do governo para o setor de Viagens e Turismo devem ser aliviadas por pelo menos 12 meses, começando agora.

O setor de Viagens e Turismo está fazendo sua parte para proteger seus colaboradores.

Estamos propondo medidas vitais, que somadas aos fundos de recuperação, irão proteger um setor que já está enfrentando o colapso.

Estamos pedindo ao mundo que tome ações imediatas e urgentes para prevenir que essa crise global de saúde se torne uma catástrofe econômica mundial. Nada fazer não é uma opção.

Imploramos a cada governo que tome ações drásticas e decisivas para preservar e proteger a contribuição do setor de Viagens e Turismo para a economia, incluindo 320 milhões de pessoas e suas famílias que dependem desses empregos.

Atenciosamente,
Gloria Guevara, Presidente & CEO, WTTC"

Saiba mais em www.wttc.org
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA