CVC revela destinos turísticos mais vendidos e buscados na retomada

|

Divulgação
A Serra Gaúcha já tem passageiros CVC desde junho
A Serra Gaúcha já tem passageiros CVC desde junho
Sim, a retomada das viagens pelo brasileiro seguirá o padrão de outros países: gradual, e regional e doméstica em um primeiro momento. Viagens curtas, de carro, para perto de casa, são a tendência já a partir deste mês, como revelou ao Portal PANROTAS, o diretor executivo das unidades B2C da CVC Corp, Emerson Belan. Segundo ele, já há passageiros embarcando para a Serra Gaúcha e Santa Catarina agora em junho, destinos que abriram primeiro no País. “São viagens curtas, de carro, com duas noites de diária”, conta ele.

As regiões Sul e Centro-Oeste estão na frente como destino para essas viagens regionais, com o Sudeste agora começando a ser buscado, com as reaberturas de Rio de Janeiro e São Paulo, e o Nordeste ainda não aparecendo no mapa, devido à situação de algumas cidades.

“Quando vemos notícias positivas na mídia falando da reabertura da economia dos destinos, já sabemos que a procura virá. O viajante quer se sentir seguro e acreditamos que a retomada será forte no nacional, especialmente a partir de outubro. Mas já vemos reação nos meses de julho e agosto”, disse ele.

Até agosto, ele acredita que a venda continuará sendo de hotéis regionais, cuja busca já cresceu 25% este mês. A partir daí, viagens mais longas. Para o final do ano, as buscas por viagens já estão bem melhores e a CVC espera chegar a dezembro com 50% das vendas de 2019 (em julho esse índice está em 25%).

Janeiro e fevereiro ainda estão aquém do esperado, mas março, segundo Belan já registra o mesmo movimento (em buscas e vendas) de novembro deste ano.

Divulgação
Cancún e Caribe estão no topo das buscas da CVC no internacional
Cancún e Caribe estão no topo das buscas da CVC no internacional
INTERNACIONAL

E os destinos no Exterior? Nesse caso, as buscas são a partir do final do ano, já que muitos países, incluindo o Brasil, estão com restrições para a chegada de turistas, e são viagens guiadas por promoções, caso da Flórida, ou pela imagem positiva do destino, exemplo de Portugal, segundo ele.

Os destinos internacionais mais buscados e vendidos no momento na CVC são Caribe/Cancún disputando a primeira colocação com Flórida, e Portugal na sequência. “Mas já vemos Itália e França aparecendo. Já a América do Sul ainda não pegou, por conta das restrições ainda existentes”, contou o diretor da CVC.

Marluce Balbino
Emerson Belan, diretor da CVC Corp
Emerson Belan, diretor da CVC Corp
PREÇOS

Segundo ele, o fator preço tem atraído alguns passageiros sim e na CVC os valores estão até metade do preço de janeiro deste ano, em reais, tanto para viagens nacionais como internacionais.

“É claro que há clientes que não vão se basear no preço, e fizemos um trabalho de mapeamento de nossos 3,5 milhões de consumidores ativos, para saber o que oferecer a cada um. E também aumentamos nosso portfólio. Por exemplo, incluímos os hotéis Fasano e mais resorts, como o Tivoli, o Txai e o Comandatuba, na Bahia”, diz Emerson Belan.

A CVC também está negociando fretamentos nacionais para o verão 2020/2021 e acredita em uma retomada forte nas viagens pelo Brasil, seja de carro, nesse primeiro momento, ou já nos voos, para o final do ano.

“Mais importante que o preço eu destacaria a flexibilidade. O passageiro quer estar seguro para viajar e também seguro para mudar seus planos de viagens. Já negociamos com vários fornecedores nesse sentido”, adiciona Belan.

A CVC iniciará uma campanha de retomada das viagens nas próximas semanas, com ênfase no nacional, e segundo Belan as lojas CVC que estão reabrindo passam por treinamentos em relação a protocolos e também sobre as novas tecnologias. Já há cerca de mil, das 1,4 mil totais, reabertas em todo o Brasil.

TECNOLOGIA
Na semana passada, a CVC anunciou o lançamento de três produtos dentro de seu plano de se tornar mais digital consultiva, ou seja, usar a tecnologia para tornar o atendimento humano mais eficiente, efetivo e ágil. Foram lançados um novo site e o orçamento dinâmico, usando tecnologia da argentina Almundo, e o app Minha CVC.

Segundo Belan, também a plataforma das agências de viagens multimarca que compram da CVC (são mais de sete mil em todo o Brasil) irá mudar, a partir do começo de 2021, depois da migração das lojas para a nova plataforma integrada, que tem esses três produtos como primeiros lançamentos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA