Cancún e Riviera Maya se preparam para retomada

|

O governo de Quintana Roo, no México, formulou ontem (18), o registro da Certificação em Proteção e Prevenção Sanitária em Instalações Turísticas, como o primeiro passo para a retomada das atividades turísticas em Cancún, Riviera Maya, Playa del Carmen, e outros destinos do caribe mexicano, a partir do dia 01° de junho.
Reprodução
Os destinos mexicanos devem preencher um documento on-line se comprometendo a seguir as normas de saúde e segurança
Os destinos mexicanos devem preencher um documento on-line se comprometendo a seguir as normas de saúde e segurança
"Em Quintana Roo, estamos cientes da preparação que devemos ter antes de retornar ao Turismo, então nosso objetivo é a Certificação", comentou o governador do Estado, Carlos Joaquín. O documento, promovido pelo Ministério do Turismo, deve ser preenchido on-line por agências de viagens, empresas de hospedagem, parques temáticos, guias turísticos e outros, certificando o comprometimento com as normas de segurança e saúde.

As solicitações recebidas serão avaliadas por autoridades do ramo. Em caso de aprovação, os solicitantes receberão a Certificação em formato digital. O documento traz benefícios como garantia de implantação de boas práticas em segurança e saúde, além da prática correta dos procedimentos de higiene, o que contribui com a confiança do cliente e a segurança dos colaboradores.

RECEPTIVO OTIMISTA
Na semana passada, a diretora do receptivo ATTravel, Lilian Zanon, que atua justamente no destino, já elogiava a gestão de Quintana Roo em relação à pandemia. Vale lembrar que o Turismo é a fonte de receita número um do Estado.

Emerson Souza
Lilian Zanon, da ATTravel, um dos principais receptivos para brasileiros de Cancun e Riviera Maya
Lilian Zanon, da ATTravel, um dos principais receptivos para brasileiros de Cancun e Riviera Maya
"Estamos controlando de maneira excelente, então existe a possibilidade de abrirmos mesmo em 1º de junho, pois a curva da doença no Estado de Quintana Roo está abaixo do previsto para o momento", afirmou Lilian.

Embora o Estado esteja em nível avançado de tratamento e combate ao contágio, o destino é dependente do emissivo internacional, e a chegada dos estrangeiros deve acontecer gradualmente, com maior volume principalmente no segundo semestre.

"Estamos todos preparados, mas dependemos de fatores externos, das fronteiras até as companhias aéreas", prevê Lilian, concluindo que os primeiros passos devem ser no doméstico, pois os voos, apesar de reduzidos, não pararam durante a pandemia no território mexicano, e devem voltar com maior volume a partir do mês que vem.

No internacional, os primeiros mercados emissores a reaquecer Cancun e Riviera Maya devem ser Canadá e Estados Unidos, segundo Lilian Zanon, também a partir de junho. Caso todas essas previsões se concretizem, o Turismo da região pode fechar 2020 com 50% dos números registrados em 2019, o que na comparação com a média mundial pode ser considerado um índice otimista.

Segundo a diretora da ATTravel, o segundo semestre será muito movimentado em Cancun e Riviera Maya, com hotéis altamente ocupados, visto que houve uma enxurrada de eventos transferidos para o segundo semestre. "Nos falta datas para este ano, e aos poucos estamos recebendo sondagens de preço para 2021, de maneira tímida."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA