Sea World reforça nova filosofia com lançamento de nova atração | Parques temáticos | PANROTAS
PARQUES TEMÁTICOS

Sea World reforça nova filosofia com lançamento de nova atração


Raphael Silva
Felipe Timerman, Juliana Bordin, Anna Gabriela, Carolina Prado e Juliana Aranega, da Imaginadora, que representa o Sea World no Brasil
Felipe Timerman, Juliana Bordin, Anna Gabriela, Carolina Prado e Juliana Aranega, da Imaginadora, que representa o Sea World no Brasil
Há cerca de dois anos, os parques Sea World deram início a uma mudança de estratégia. Os criticados shows com animais começaram a dar lugar a uma conexão mais natural com a vida selvagem, que, hoje, representa um dos pilares principais da filosofia da marca. A principal novidade do Sea World Orlando para este ano reforça justamente isso.

Prevista para ser inaugurada já nos próximos meses, visando a alta temporada norte-americana, a atração Infinity Falls será a primeira a não ser baseada em um animal, mas sim no ecossistema que envolve uma cachoeira no alto de uma floresta.
Divulgação/ Sea World
Botes do Infinity Falls comportam até oito pessoas
Botes do Infinity Falls comportam até oito pessoas

"Queremos mostrar que nossa ligação vai além, dando importância à natureza como um todo. Com o Infinity Falls, mostraremos a importância de se preservar a água e tudo em volta dela" destacou o executivo de Vendas da Imaginadora/Sea World, Felipe Timerman.

Como já revelado anteriormente pelo Portal PANROTAS, os botes de correnteza comportarão até oito pessoas para uma queda de 12 metros, a mais alta de uma atração do tipo em todo o mundo.

A novidade fica por conta da duração da experiência, que terá quatro minutos, e proporcionará um mini-tour por um espaço interativo após a atração. Isso faz parte da identidade que visa unir a diversão com a educação ambiental, segundo revelou Timerman.

CONEXÃO BRASILEIRA

O Sea World não revela os números relacionados a visitantes, mas admite que o Brasil está entre os principais emissores de visitantes internacionais. É pensando nisso que os parques se unem no projeto Curtir e Preservar para doar US$ 2 a cada compra de serviços com operadoras brasileiras. O valor vai para iniciativas como o Weforest e o Projeto Tamar.

˜Mostra o nosso comprometimento com o meio ambiente e também com um mercado muito importante para nós, que é o Brasil˜, concluiu o executivo ao destacar as iniciativas apoiadas pelo Sea World & Busch Gardens Conservation Fund.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA