Sem previsão de reabertura, Inhotim anuncia protocolos

|

Na semana em que completa cinco meses de portas fechadas por conta da pandemia, Inhotim anunciou a implantação de seu protocolo de reabertura. O limite de público passa de cinco mil pessoas diárias para 500, com ingressos retirados antecipadamente on-line. Até que a situação estabeleça patamares mais seguros, não serão permitidas visitas em grupos no formato de excursões.

As visitas educativas serão feitas seguindo todas as medidas segurança, como redução do número de participantes (de 20 para cinco), uso de máscara, priorização de espaços abertos e troca de uniforme dos mediadores após o atendimento. A circulação, antes dividida por eixos para organizar os roteiros de visitação ao parque (laranja, rosa, amarelo), será alternada em turnos (manhã e tarde).

Divulgação
Além disso, Inhotim contratou uma consultoria em infectologia para auxiliar na definição das estratégias de prevenção e controle do novo coronavírus.

De acordo com o diretor-presidente do Inhotim, Antonio Grassi, a instituição tem a especificidade de reunir museu com Jardim Botânico, agregando à experiência uma extensa área verde, jardins e espaços ao ar livre. "Entendendo a gravidade da situação que estava por vir, fomos uma das primeiras instituições do País a fechar suas portas, e é com essa mesma responsabilidade que pensamos a reabertura", afirma Grassi.

Quando houver consenso entre as autoridades, especialmente os órgãos oficiais de saúde, o Inhotim reabrirá com uma dinâmica de funcionamento diferente. Inicialmente, abrirá sextas-feiras, sábados, domingos e feriados. Sexta-feira das 9h30 às 16h30, e até 17h30 nos outros dias. Antes da pandemia, o funcionamento era de terça a domingo, nos mesmos horários.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA