Intermac renova com a QBE e almeja liderança nacional; veja planos

|


Rodrigo Vieira
Peter Rebrin, CEO da QBE no Brasil, entrega o selo de excelência da empresa à Intermac, do CEO Eduardo Aoki
Peter Rebrin, CEO da QBE no Brasil, entrega o selo de excelência da empresa à Intermac, do CEO Eduardo Aoki
Meta: aumentar o faturamento em 50% até outubro e assumir o primeiro lugar nacional em médio prazo. Meios de atingi-la: renovação de parceria com o fornecedor, aumento da atuação em território nacional, redução das tarifas, cobertura com pré-existência em todo portfólio, investimento em tecnologia e muita, mas muita garra e união.

A Intermac, que garante ser a líder do Rio de Janeiro e top 3 na capital paulista, selou hoje a renovação de contrato com a QBE na sede da seguradora, em São Paulo, e aproveitou a realização do evento para planejar os próximos seis meses e divulgar novidades aos colaboradores. A empresa almeja a liderança do mercado nacional em pouco tempo, e tem planos concretos para isso, pois se vê em um momento de pura solidez, enquanto enxerga uma concorrência fragilizada.

"Nunca tivemos uma oportunidade tão grande de assumir a liderança no Brasil. Chegou o momento de ser o número um do País. Tenho certeza que com a ajuda de vocês, com essa união de toda a equipe, de todas as praças, e da QBE, assumiremos essa posição em breve", bradou o CEO da Intermac, Eduardo Aoki.

Um dos passos para chegar lá é a nova plataforma de assistência para atender o viajante, agora exclusiva, que será lançada na próxima semana. Segundo Aoki, o elo do passageiro com a central vai evoluir notavelmente com o serviço. "É uma plataforma multicanal super personalizada, e poucos players do mercado brasileiro têm um canal exclusivo como o que teremos, com atendimento 24/7 em português, aplicativo interligado com o Whatsapp... Quem a desenvolve é Nicolás Mammarella, profundo conhecedor do setor", afirma. "Com isso, nossa rede de credenciados, de hospitais a médicos, é muito acima da média. Os agentes poderão confiar ainda mais na venda de Intermac", assegura Aoki.

EXPANSÃO NACIONAL E INTER
A Intermac ainda aposta em expandir sua presença pelo Brasil e reforçar bases estratégicas já existentes, como o interior de São Paulo, que agora ganhou seu quarto executivo em Campinas e uma representante em um mercado até então inalcançado, o Vale do Paraíba. "Mas tem mais. Na capital do Estado, onde já estamos entre os três primeiros, temos mais um executivo de Contas e no Rio abrimos processo seletivo para ampliar a base líder", soma o CEO.

A bandeira da Intermac também está sendo fincada em Belo Horizonte, com nova base comercial, em Campo Grande, com dois contratados, em Cuiabá, também com uma dupla, além de Recife, Salvador, Aracaju e Fortaleza. "Isso é para mostrar que nosso foco está saindo do eixo Sul/Sudeste não só com participação em eventos, mas também com bases e representações. A missão é assumir a liderança do País, e aos poucos sair do território. Já estamos confirmados em três mercados latino-americanos, junto com a QBE, para fazer a estreia internacional ainda neste semestre", prevê Eduardo Aoki.

O CEO da QBE, Peter Rebrin, endossa a oportunidade da Intermac subir ao topo do pódio no mercado nacional. "Eles estão em um momento como nenhuma outra concorrente, pois crescem organizadamente, enquanto muitas outras não têm espaço para ampliar ou estão fragilizadas em seu comando. Fixaram-se com um fornecedor durante anos, e no caso temos o orgulho de ser essa empresa, mas vão além. A Intermac tem um espírito de garra, de luta, da presença diária do CEO incentivando os funcionários. Não é nenhum exagero querer a liderança do Brasil."

NOVOS PRODUTOS A CAMINHO

Rodrigo Vieira
Eduardo Aoki, da Intermac, e Pedro Gutemberg, diretor da QBE no Brasil
Eduardo Aoki, da Intermac, e Pedro Gutemberg, diretor da QBE no Brasil
Contente com a sinergia entre o board de sua empresa e o da Intermac, o diretor da QBE, Pedro Gutemberg, também enxerga a parceira como uma líder em potencial. Ele ressalta que, em cerca de quatro meses, a fornecedora trará produtos inéditos e inovadores ao mercado, e que a companhia de Eduardo Aoki certamente vai se beneficiar do novo portfólio. Segundo o executivo, a QBE cerca de 30% da receita da companhia no País vêm do Turismo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA