MOVIMENTAÇÃO

Carlinhos conta seus planos depois de 11 anos de Esferatur


Artur Luiz Andrade
Carlos Vazquez
Carlos Vazquez

Aos 58 anos de idade e 45 de Turismo, Carlos Vazquez, o Carlinhos, inicia uma nova e agitada fase em nossa indústria. Depois de quase 12 anos de Esferatur, onde era vice-presidente e um dos sócios, ele deixa a consolidadora, desde o começo do mês parte da CVC Corp, e se dedica a novos desafios, agora com a Ideas Fractal, empresa de Soluções Tecnológicas para Viagens e Turismo, com braços na Colômbia, Chile e em outros países.

Em entrevista exclusiva ao Portal PANROTAS, Vazquez conta por que decidiu não continuar na Esferatur (a decisão de não ficar após a venda para a CVC foi dele), faz um balanço da carreira e ainda conta tudo o que está vislumbrando para os próximos meses e anos. Vem aí até um complexo gastronômico em Cancún, no México. Parado a gente já sabia que ele não ficaria...

Na Esferatur, o diretor geral Beto Santos, já morando em São Paulo, está à frente também do comercial e tem reestruturado a área de vendas (na semana passada anunciou a chegada de Bruno Yasumura, ex-Avianca). Vazquez garante também que um dos maiores patrimônios da Esferatur é a equipe, que continua 100% depois da venda. A única saída anunciada foi a dele mesmo.

CARREIRA

Carlos Vazquez começou a carreira no Turismo em 1974, e ingressou na Oremar em 1976, em Blumenau (SC), quando conheceu Beto Santos, de quem é amigo há mais de 43 anos. Ficou lá até 1980, já como gerente de filiais, baseado em São Paulo. “Aos 16 já era gerente em Blumenau da maior empresa de Turismo do País, que foi uma grande escola para mim”, afirma.

Depois da Oremar passou dez anos na Cultural Center, que viria a se tornar o principal GSA da Swissair no Brasil. Em seguida ingressou na Leiser, então a divisão aérea da Oremar, onde trabalhou por cinco anos, até fechar contrato para ser diretor de Vendas da Flytour.

“Desenhei toda a expansão de bases da Flytour no País e fiquei lá por oito anos, até meu reencontro com o Beto, para abrir a Esferatur em São Paulo”, conta.

No ano passado, a segunda maior consolidadora do País foi vendida para a CVC Corp, negócio concretizado somente em 1º de abril último, quando ele oficialmente deixou a empresa. Os demais sócios continuaram, mas ele decidiu sair.

POR QUE SAIU?

Vazquez explica que não quis continuar na Esferatur, depois de a empresa se tornar parte da CVC Corp, pois sentiu que já atingiu todos os seus objetivos na área de consolidação. “Sou de decisões imediatas, de eu mesmo resolver as coisas e ir para uma estrutura como a da CVC Corp não fazia sentido nesse momento da minha carreira. Como gosto do que faço e também de desafios, pois tenho prazer em produzir, decidi tocar outros projetos, que já vinham se desenhando e nada têm a ver com consolidação”, explica.

“Minha grande preocupação por onde passei foi sempre formar grandes profissionais para que eles seguissem suas carreiras onde quisessem e para as empresas terem essa segurança de continuidade. Empresas e marcas são muito importantes, mas as pessoas, nesse ramo, são fundamentais. A Esferatur tem grandes profissionais, como o Zé Roberto, o Rafael e a Juliana, entre tantos outros, que continuarão ajudando o Beto na empresa”, continua.

Sobre a parceria com Beto Santos, aliás, ele diz que foi fantástica nesses anos. “Foi de muito aprendizado, confiança e respeito. Afinal, nos conhecemos há quase 44 anos”.

GIGANTES E AGENTES

E como ele vê esse ramo que está deixando agora? Como enxerga a consolidação da consolidação? “Sempre vai ter espaço para os melhores”, diz. Ele está otimista com o ano e acredita que é a hora de investir para todos colherem mais ainda em 2020.

E por isso, na Ideas Fractal Travel Solution ele garante que vai continuar pensando nos agentes de viagens. “É o momento do agente investir nele mesmo e vamos ajudar com um pacote de produtos e serviços jamais visto no mercado. O agente ainda tem muito o que crescer, com tecnologia, planejamento, oportunidades em diversos produtos”, afirma.

NOVA EMPRESA
A Ideas Fractal já conta com 21 desenvolvedores na Colômbia e dez no Brasil, e está entrando no Chile e na Argentina. O próximo mercado é o México, mas o principal produto da empresa já está homologado para 21 países.

Também no México, em parceria com ex-diretor da Amadeus no Brasil, Mário Ponticelli, Vazquez está construindo um complexo gastronômico, mais precisamente em Cancún, que será aberto ainda este ano. Será o Babel Cancún, que já tem conta no Instagram para quem quiser acompanhar o projeto.

Abertura de empresas em outros países, a expansão da LTN Brasil, agência corporativa e de eventos tocada por sua mulher, Leonor Bernhoeft, e outros projetos pessoais também estão sendo desenvolvidos paralelamente. Mas o foco maior agora é nesse pacote de produtos para os agentes de viagens, que será lançado no segundo semestre, via Ideas Fractal. Ele promete que vai atingir todos os segmentos de atuação das agências.

Por fim, mas não menos importante, ele ainda mantém o pé na consolidação, sua grande paixão, como diretor da Air Tkt, entidade que reúne os maiores players do segmento no País.

Artur Luiz Andrade
Vazquez na Ideas Fractal
Vazquez na Ideas Fractal
Realizado, recém-avô e cheio de planos... quer melhor fase depois de 45 anos de Turismo? “Vem muita coisa boa por aí”, garante.

Seu e-mail é cpv@ideasfractal.com.br. O celular continua o mesmo e a nova empresa fica no 16º andar do Edifício Zarvos, na rua da Consolação, 222, no centro de São Paulo, onde ainda funciona a Esferatur (no andar Intermediário).
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA