Paulus sobre Falco: "fez da CVC a terceira maior do mundo" | Reconhecimento | PANROTAS
RECONHECIMENTO

Paulus sobre Falco: "fez da CVC a terceira maior do mundo"


Jhonatan Soares
Guilherme Paulus, da CVC e GJP
Guilherme Paulus, da CVC e GJP
GRAMADO (RS) - Guilherme Paulus foi só elogio e motivação na abertura da 30ª edição do Festuris nesta noite. A começar por Luiz Eduardo Falco. O fundador da CVC e presidente de honra da GJP Hotels vê o atual presidente da hoje CVC Corp como o responsável por fazer "a grande empresa de Turismo de nove anos atrás se transformar na terceira maior do mundo no setor".

Com Falco, que se aposenta em menos de dois meses, Paulus pretendia ilustrar o significado das palavras equipe e união, e aí não poderia faltar outra menção já esperada: Valter Patriani, companheiro de longa data, respeitado principalmente pelas suas habilidades comerciais no setor. "Ele é o exemplo de alguém que dá algo mais e, quando consegue alcançar o que busca, segue trabalhando para superar. Quando falo em construir, é com trabalho em equipe, é lado a lado de grandes profissionais como esses", enalteceu Guilherme Paulus, grato à homenagem feita pelo Festuris, de Marta Rossi, pelas três décadas que a CVC vende Serra Gaúcha. "O Turismo tem história, conteúdo e pessoas trabalhando com amor e carinho, como Marta e Sílvia [Zorzanello], que ganharão um busto no Wish Serrano", afirmou, em referência a um de seus hotéis no destino.

Jhonatan Soares
Guilherme Paulus e Valter Patriani recebem homenagem de Eduardo Zorzanello, Marta Rossi e Marcus Rossi, do Festuris, pelos 30 anos de comercialização de Serra Gaúcha
Guilherme Paulus e Valter Patriani recebem homenagem de Eduardo Zorzanello, Marta Rossi e Marcus Rossi, do Festuris, pelos 30 anos de comercialização de Serra Gaúcha
Além das equipes do Festuris e da própria CVC, o empresário eleito pela PANROTAS como um dos Poderosos do Turismo em 2018 citou o "trabalho excepcional" feito pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), representada na solenidade pela figura de Alexandre Sampaio. "Eles colocam o Turismo bem próximo do mundo político. Precisamos, sim, da ajuda do governo, podemos reivindicar mais, porém sempre trabalhando sem esperar que as coisas aconteçam. Esse é meu recado para todos nesses 30 anos de Festuris: se não trabalhar, não vence."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA