Cadastur regulariza 41% dos meios de hospedagem em São Paulo

|

Pexels/Pixabay
Cento e setenta e cinco estabelecimentos foram visitados na capital paulista
Cento e setenta e cinco estabelecimentos foram visitados na capital paulista
A cidade de São Paulo registrou taxa de 41% de regularização nos meios de hospedagem ilegais, possibilitada pela realização da campanha Operação Verão Legal, do Ministério do Turismo. Até maio, sete fiscais da pasta visitaram 1,3 mil estabelecimentos de 24 capitais brasileiras, a fim de verificar se os meios de hospedagem em funcionamento estavam cadastrados no Cadastur, conforme determina a Lei do Turismo.

Atualmente, o programa conta com 71.436 registros, representando um aumento de 23% em comparação ao início da operação. Em São Paulo, dos 175 estabelecimentos visitados, 105 foram notificados por não apresentarem o cadastro.

Segundo a lei, sete tipos de empreendimentos devem possuir o cadastro obrigatório: guias de turismo, agências de viagens, meios de hospedagem, transportadoras turísticas, empresas organizadoras de eventos, acampamentos turísticos e parques temáticos.

“Estamos muito felizes com os resultados alcançados nessas primeiras ações de fiscalização e com a certeza de que estamos no caminho certo para um setor 100% formalizado”, afirma o secretário nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Bob Santos.

Para facilitar, o processo está ainda mais moderno. O Cadastur 3.0 possibilita que a inscrição seja realizada inteiramente eletrônica, trazendo menos burocracia e mais rapidez para quem deseja estar formalizado.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA