Accor atinge 1 bilhão de euros em 2019 na América do Sul

|

Emerson Souza
Patrick Mendes, CEO da Accor América do Sul
Patrick Mendes, CEO da Accor América do Sul
A Accor América do Sul encerrou 2019, pela primeira vez na história do grupo na região, com um volume de negócios de quase 1 bilhão de euros, com uma receita acima de 13% e um crescimento de 22% em relação a 2018.

O ano de 2019 também foi de recorde em número de hotéis abertos globalmente pela rede. A empresa francesa inaugurou uma propriedade por dia (sem contar aquisições), totalizando 327 hotéis – 26 na América do Sul – e 45.108 mil quartos. O desenvolvimento representou um crescimento de 5,1% em relação a 2018.

Com isso, a rede passa a ter hoje cinco mil unidades e 740 mil apartamentos. No ano passado, foram ainda 510 contratos de novos hotéis assinados, consolidando mais de 1,2 mil propriedades em pipeline para os próximos cinco anos.

“O resultado em 2019 foi maior do que o esperado, foi um ano fantástico para o grupo Accor e para a indústria hoteleira em geral. O início de 2020 também começa nessa mesma lógica e tendência. Temos um orçamento bastante ambicioso e o início de ano já está se mostrando positivo”, afirma o CEO da Accor América do Sul, Patrick Mendes, em coletiva de imprensa realizada hoje (4) no Pullman Ibiraquera, em São Paulo.

BHG
Mendes atribuiu também aos bons resultados de 2019 as conversões dos hotéis Atton e BHG em marcas Accor, como Mercure, MGallery e Pullman, que permitiram à empresa adicionar mais de 18 hotéis reformados (4 mil quartos) ao portfólio nos segmentos midscale, upscale e luxo.

“No ano passado passamos pela finalização da integração dos hotéis BHG. Foi um ano de conversão, mudamos as marcas, todos os hotéis antigos da BHG agora tem a marca Accor e estão passando por reformas.”

2020
Já neste início de ano o grupo anunciou a assinatura de dois novos hotéis: o Novotel Lençóis Paulista, em São Paulo, e o MGallery Pipa - Natal, no Rio Grande do Norte. Com 292 quartos no total, ambas as propriedades devem abrir ainda em 2020.
Emerson Souza
Abel Castro, vice-presidente de Novos Negócios Accor América do Sul
Abel Castro, vice-presidente de Novos Negócios Accor América do Sul

A rede chegará a 460 hotéis abertos até 2021, com uma meta de alcançar 500 em operação e 150 em pipeline em 2023. Em termos de aberturas previstas para 2020, são 25 propriedades e outras 30 renovações, com o Brasil representando 70% desse número.

Neste ano a empresa quer também focar no movimento de franquias, com um plano que estão chamando de 42k24: 42 mil quartos em franquia até 2024. Hoje, são 18 mil em operação.

“Vamos acelerar significativamente nosso modelo de franquias. Estamos em busca de hotéis de até 150 quartos em cidades secundárias e terciárias para converter em nossas marcas”, conta o vice-presidente de Novos Negócios Accor América do Sul, Abel Castro.

As assinaturas em 2019 representaram 75% de franquias. A maioria dos contratos ainda é no Brasil (80%), do segmento econômico (70%), porém a partir de negociações com novos parceiros (75%).
Esta empresa apoia o Fórum PANROTAS 2020
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA