Ocupação na hotelaria nacional cai dois digítos em março

|

A 152ª edição do InfFohb, informe desenvolvido mensalmente pelo Fohb, trouxe os dados de desempenho da hotelaria nacional no mês de março de 2020, em comparação ao mesmo mês de 2019. No mês passado, mês de início do COVID-19 e fechamento de hotéis no Brasil, os resultados consolidados registraram decréscimos nos três indicadores, sendo: -34,6% na taxa de ocupação; -2,7% na diária média; e -36,4% no RevPAR.

Divulgação

Na performance por região, todas tiveram queda na taxa de ocupação variando entre (-37,6%) no Centro-Oeste e (-15,6%) no Norte. Na diária média apenas duas regiões apresentaram variação positiva: 4,1% no Centro-Oeste e 2,7% no Nordeste. As demais apresentaram dados negativos (-0,5%) no Sudeste; (-3,7%) no Sul e (-16,4%) no Nordeste. No RevPAR: (-13,3%) no Norte; (-35%) no Centro-Oeste; (-36,1%) no Sul; (-36,4%) no Sudeste e (-43,3%) no Nordeste.

Na análise de desempenho por categoria hoteleira, a taxa de ocupação registrou queda em todas elas sendo: (-27,8%) no Econômico, (37,8%) no Midscale e (-42,8)% no Upscale.

ACUMULADO
Analisando os três primeiros meses do ano de 2020, o InFOHB considera para o estudo 551 hotéis de redes associadas responsáveis por 89.263 unidades habitacionais (UHs). Nos resultados consolidados em comparação com 2019, aumento de 4% na diária média e quedas de (-12,4%) na taxa de ocupação e (-8,9%) no REVPAR.

?Quanto à análise por região, a taxa de ocupação registrou decréscimos em todas as regiões, variando entre (-3,3%) no Norte e (-16,7%) no Centro-Oeste. Assim como no REVPAR, que também apresenta variações negativas entre (-1,3%) no Norte e (-14,3%) no CentroOeste. Já a diária média, apresentou apenas variações positivas: 1,4% no Sul; 2% no Norte, 2,5% no Nordeste; 2,9% no Centro-Oeste e 5% no Sudeste.

Na análise por categoria hoteleira, apenas decréscimos foram registrados na taxa de ocupação: (-8,5%) no Econômico; (-14,1%) no Midscale e (-18,7%) no Upscale. Na diária média mais uma vez apenas variações positivas foram registradas: 3,3% no Econômico; 5,1% no Midscale e 3% no Upscale. Já no RevPAR decréscimos de (-5,5%) no Econômico; -(9,7%) no Midscale e (-16,3%) no Upscale.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA