Hotelaria fluminense propõe redução de comissionamento às OTAs

|

Unsplash/Marten Bjork
A proposta da rede hoteleira é dividir os prejuízos e baixar temporariamente em 30% a taxa de comissionamento das agências online
A proposta da rede hoteleira é dividir os prejuízos e baixar temporariamente em 30% a taxa de comissionamento das agências online
Associações que representam a hotelaria fluminense, ABIH-RJ e Hotéis Rio trabalham em conjunto para aplacar os efeitos da crise pela qual o setor passa. Nesse sentido, as organizações abriram conversas com algumas OTAs buscando a redução do comissionamento dessas empresas. A proposta foi feita às plataformas Expedia, Hurb (Hotel Urbano) e Decolar.com.

A proposta da rede hoteleira é dividir os prejuízos e baixar em 30% a taxa de comissionamento das agências online no período de pandemia e pós-pandemia, para o restabelecimento do setor. A medida busca preservar, especialmente, os empreendimentos de pequeno e médio porte, que não contam com o poder de negociação das grandes redes e correm o risco de fechar as portas.

"A hotelaria tem um compromisso com a região onde está instalada, emprega milhares de pessoas, é uma das maiores pagadoras de impostos. É preciso haver uma mobilização de todo o setor para preservar este patrimônio do Turismo, que é a indústria hoteleira de um destino, sob o risco de estrangular a atividade hoteleira no Rio de Janeiro, impactando indiretamente centenas de setores envolvidos", pontua o presidente da ABIH-RJ e do Hotéis Rio, Alfredo Lopes.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA