Hotéis de SP anotam menos de 20% de ocupação em julho

|

Divulgação
Relatório mostra o impacto da pandemia nos hotéis do Estado
Relatório mostra o impacto da pandemia nos hotéis do Estado
A taxa média de ocupação da hotelaria no Estado de São Paulo ficou abaixo dos 20% durante o último mês de julho. O indicativo foi apontado pela ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) paulista, que acaba de divulgar uma pesquisa mensurando o desempenho dos meios de hospedagem em 11 RTs (Regiões Turísticas). De acordo com a organização, no sétimo mês do ano, a média de quartos ocupados ficou em 19,83%, a diária média cobrada na casa dos R$ 280 com RevPar de R$ 56.

Os dados apontados mostram o impacto da pandemia do coronavírus na indústria de hospedagem, sobretudo nos destinos turísticos da região.

"Com amostra representativa, constituída por 64,1% da base de associados, os resultados obtidos alcançam intervalo de confiança de 95% e margem de erro de 4%, para mais ou para menos", aponta o conselheiro fiscal da ABIH, Roberto Gracioso. A associação hoteleira reúne 196 propriedades associadas.

Divulgação/ABIH-SP
Ricardo Andres Roman Jr., presidnete da ABIH paulista
Ricardo Andres Roman Jr., presidnete da ABIH paulista
De acordo com o presidente da entidade, Ricardo Andres Roman Jr., a pesquisa foi realizada com a intenção de divulgar aos associados, órgãos governamentais e de imprensa um diagnóstico da indústria na região. O relatório será apresentado mensalmente.

"Está evidente o elevadíssimo grau de dificuldades enfrentadas por toda a hotelaria paulista, com destaque para reduzidas taxas médias apuradas em julho de 2020 junto aos empreendimentos da capital: ocupação, 8%; diária R$ 258; e RevPar de R$ 20,71", acrescenta Roman Jr.

O mesmo relatório ainda mostrou que, no mês de julho, 81,54% dos hotéis associados já estavam funcionando novamente.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA