Como o Fairmont Rio se adaptou ao novo perfil de hóspedes

|


Atualmente, o Fairmont Rio está com uma ocupação média de 92%
Atualmente, o Fairmont Rio está com uma ocupação média de 92%
Um dos efeitos da pandemia na hotelaria de luxo do Rio de Janeiro e de São Paulo foi a mudança de perfil dos hóspedes. Hotéis como Fairmont e JW Marriott, no Rio, ou Palácio Tangará e Renaissance, em São Paulo, eram voltados para o viajante internacional de negócios. No entanto, com as restrições de viagens e o aumento dos casos de covid-19, os turistas domésticos têm formado a maioria dos hóspedes desses e outros hotéis urbanos de luxo durante a pandemia.

No blog Hotel Inspectors, a jornalista Carla Lencastre revela como o Fairmont Rio se tornou um hotel-destino e como sua operação foi ajustada para atender os novos hóspedes. Entre as novidades do hotel estão refeições ar ao livre e novos menus de outono no Marine Restrô e no Spirit Copa Bar. Leia o texto na íntegra e saiba como o hotel de luxo está funcionando durante a pandemia.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA