Brasil surpreende diretora da Marriott na pandemia

|


PANROTAS / Marluce Balbino
Diretora geral de Vendas e Marketing da Marriott International para o Caribe e América Latina, Diana Plazas Trowbridge
Diretora geral de Vendas e Marketing da Marriott International para o Caribe e América Latina, Diana Plazas Trowbridge

Diretora geral de Vendas e Marketing da Marriott International para o Caribe e América Latina desde o início de 2020, Diana Plazas Trowbridge, uma das participantes do Fórum PANROTAS 2021, diz ter se surpreendido com os resultados dos 13 hotéis do grupo no Brasil durante a pandemia.

“O brasileiro gosta de viajar e, passado o impacto inicial da pandemia, após os confinamentos, verificamos transformações incríveis por aqui”, diz. Para exemplificar, ela destaca o Renaissance São Paulo, tradicional hotel corporativo da capital paulista. “O hotel começou a receber hóspedes locais nos finais de semana. Eram pessoas de São Paulo mesmo, muitas vezes, que queriam apenas uma programação diferente, uma sensação de viagem”, explica.

Já neste ano, com o avanço da vacinação e o recrudescimento das medidas de distanciamento social, hotéis de lazer, como os empreendimentos do Rio de Janeiro e de Santos, no litoral paulista, começaram a se beneficiar do fluxo de viagens interno. “O brasileiro queria viajar, mas ainda não podia ou conseguia ir para o Exterior. Assim, a hotelaria passou a oferecer boas opções para esse público”, diz. No segmento internacional, Diana diz ter ficado surpresa com a quantidade de brasileiros que buscaram os resorts da Marriott nas Maldivas. “É um destino distante, mas talvez até pelo isolamento que oferece, foi bastante demandado pelos brasileiros.”

A diretora atribui ainda à parceria com o Grupo Expedia os bons resultados, apesar da crise provocada pela pandemia. “A parceria com o Expedia, de 2019, nos permite estar em mais de 100 mil distribuidores. É a melhor fórmula para manter o controle e estar em todos os lugares ao mesmo tempo”, defende. “O novo luxo é a flexibilidade e a segurança, diante destes cenários ainda pandêmicos em que vivemos. Nossos hotéis foram rápidos em se adaptar a isso”, conclui a diretora, baseada em Miami.

(Izabel Reigada)
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA