TECNOLOGIA

Hoteleiro lança plataforma para reservas de última hora

O conceito de reservas de última hora acaba de ganhar um reforço no Brasil. Nesta terça-feira (16), a plataforma Visit Now foi apresentada com a promessa de reduzir os custos tanto para clientes em busca de uma hospedagem inesperada como para os próprios hotéis, uma vez que não aplica taxas de comissionamento às reservas. De acordo com o fundador e CEO da empresa, Bruno Guimarães, em média, 44% dos quartos acabam virando a noite desocupados na hotelaria nacional.

“Existe um volume representativo de apartamentos que ficam vazios todos os dias, gerando despesas ao hotel. Por isso, queremos fomentar o consumo e contribuir para o crescimento do Turismo no Brasil a partir de uma maior rentabilidade ao empresário. Vamos permitir que o hoteleiro lance a oferta do quarto no preço que ele quiser, gerando receitas onde despesas prevalecem. É uma nova oportunidade de reduzir tal prejuízo em até 50%”, contou Bruno, que também é diretor da Vert Hotéis.

Marcel Buono
Bruno Guimarães, sócio-fundador e CEO do Visit Now
Bruno Guimarães, sócio-fundador e CEO do Visit Now
Desenvolvido por um profissional da hotelaria com quase 20 anos de experiência no setor, o Visit Now já conta com mais de 2,5 mil hotéis cadastrados e espera acrescentar outros mil até o fim do ano. De acordo com seu fundador, até dezembro, são esperados mais de 30 mil downloads do aplicativo que já está disponível para smartphones Android e Apple.

“O foco inicial do Visit Now são os hotéis independentes e as redes hoteleiras nacionais. Mapeamos os chamados heavy users de aplicativos de viagens, considerando aquelas pessoas que procuram por descontos e experiências de última hora, algo cada vez mais comum entre os consumidores da sociedade atual, com a ideia de conectar hotéis e clientes que precisam de um quarto com urgência a um preço acessível”, explicou Bruno.

Conectado com grandes sistemas de distribuição do mercado, como a Omnibees, o Visit Now permite que o hoteleiro gerencie suas promoções e reservas em tempo real, de acordo com as necessidades de cada momento, interligando inventários e preços automaticamente. Além da ausência de comissionamento, o hotel ainda recebe o valor líquido da diária e não paga impostos sobre o valor cheio da tarifa, possibilitando uma maior lucratividade.

Marcel Buono
Bruno Guimarães, Gabriela Lemes, Bernardo Lage, Jefferson Souza e Leandro de Sousa, do Visit Now
Bruno Guimarães, Gabriela Lemes, Bernardo Lage, Jefferson Souza e Leandro de Sousa, do Visit Now
“Indiscutivelmente, o Visit Now é a plataforma com o menor custo no mercado, e o nosso algoritmo é um outro diferencial importante, uma vez que permite a apresentação dos descontos mais atraentes de acordo com cada usuário e sua respectiva geolocalização. Queremos dar mais liberdade aos hóspedes e, ao mesmo tempo, enfrentar a forte concorrência das OTAs. É a primeira vez que uma tecnologia do tipo é pensada por quem vive a hotelaria brasileira”, declarou Bruno Guimarães.

De acordo com seu fundador, o Visit Now receberá um forte investimento em mídias on-line e off-line durante os primeiros meses a partir do seu lançamento oficial, assim como terá sua marca estampada nas mangas de dois grandes clubes de futebol do Brasil: Fluminense e Botafogo. O objetivo é tornar a empresa lucrativa em até dois anos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA