Intercâmbios vendem 38% mais em ano difícil para o País

|

Mesmo com a recente instabilidade econômica vivida no Brasil, as viagens de intercâmbio têm sido cada vez mais frequentes entre os brasileiros. De acordo com a Belta (Associação de Intercâmbios), o setor movimentou R$ 2 bilhões nos últimos dois anos, quando 302 mil estudantes foram enviados ao Exterior.

Apesar da maior incidência de jovens, intercâmbios podem ser feitos em qualquer idade
Apesar da maior incidência de jovens, intercâmbios podem ser feitos em qualquer idade
“Quando a gente retorna, a mente se abre e você passa a enxergar o mundo com outros olhos. Seja no âmbito familiar, social e até profissional”, falou a intercambista Tatiane Hashizume, que viajou para o Canadá pela EI Intercâmbio.

Segundo o diretor executivo da empresa, Marcelo Melo, a procura por pacotes de educação internacional e carreira cresceu em 38% somente neste ano. Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, Nova Zelândia e Irlanda aparecem como os países preferidos pelos brasileiros.

“Esse aumento nas vendas revela a necessidade dos brasileiros em melhorar a vida se aprimorando no exterior com o objetivo de se qualificar cada vez mais no mercado de trabalho”, explicou Melo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA