AGÊNCIAS DE VIAGENS

Decolar/Despegar já é maior distribuidor da Am. Latina

A Decolar.com (Despegar.com, em espanhol, nos demais países onde atua) anunciou seus resultados financeiros e operacionais de 2018 nesta quarta-feira (13), revelando forte crescimento nos principais dados analisados. Suas reservas brutas, por exemplo, totalizaram US$ 4,7 bilhões (cerca de R$ 18,2 bilhões) representando um aumento de 29% na comparação com o registrado em 2017. É a maior distribuidora de viagens da América Latina, ficando à frente da CVC Corp (R$ 13,5 bilhões), que já tem atuação na Argentina, e do Grupo Flytour (R$ 5,88 bilhões), atuando somente em território brasileiro.

Como o Brasil representa de 40% a 50% dos negócios da empresa — a OTA não especifica quanto, apenas esse estimado — o País foi responsável por entre R$ 7,3 bilhões e R$ 9,1 bilhões em reservas brutas durante 2018. Diretor geral da Decolar, Alexandre Moshe será um dos participantes do Fórum PANROTAS, que será realizado entre os dias 19 e 20 de março, em São Paulo.

Divulgação / Livelo
Alexandre Moshe, diretor geral da Decolar no Brasil
Alexandre Moshe, diretor geral da Decolar no Brasil
Quando contabilizadas suas receitas, o crescimento em relação ao ano anterior foi de 19%, totalizando US$ 531 milhões. O aumento no volume de transações foi de 15%, enquanto as diárias de hotel subiram 18%.

“Temos a sorte de atuar em um setor que movimenta mais de US$ 100 bilhões e apresenta perspectivas atraentes de crescimento. Cada vez mais pessoas na América Latina estão planejando suas viagens pela Internet e nós construímos uma infraestrutura omnichannel que garante uma excelente experiência de reserva de viagens, independentemente da plataforma. Estamos focados em aumentar nosso market share e impulsionar o crescimento rentável em longo prazo”, comemorou o CEO da Decolar, Damian Scokin.

Ao longo de 2018, a Decolar recomprou 1,5 milhão de ações com um custo total de US$ 26 milhões e seu fluxo de caixa operacional terminou o ano com o valor de US$ 17,6 milhões, US$ 43,6 milhões a menos que o registrado em 2017.

“Embora os mercados latino-americanos, particularmente o argentino, tenham apresentado retração no último trimestre, nossas reservas brutas aumentaram 28% em base cambial neutra, expandindo nossa participação de mercado. Como resultado das ações realizadas e da resiliência do nosso modelo de negócios, as transações por dispositivos móveis cresceram, assim como as vendas de pacotes, hotéis e outros produtos, que representaram 62% da receita total”, continuou Scokin.

No último ano, o aplicativo da Decolar foi baixado por cerca de 50 milhões de pessoas, com as transações por dispositivos móveis subindo 34% na comparação com o ano anterior.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

As mais lidas agora