Setor de seguro viagem abre 2022 com crescimento de 141%

|

Divulgação/Delta Air Lines
Retomada do setor de viagens, que foi consolidada ainda no ano passado, alavancou as vendas de seguro viagem
Retomada do setor de viagens, que foi consolidada ainda no ano passado, alavancou as vendas de seguro viagem
Dados divulgados pela Susep (Superintendência de Seguros Privados) mostram que o mercado brasileiro de seguro viagem começou 2022 com bons índices. Durante o mês de janeiro foram contratados R$ 50 milhões em prêmios, o que representa crescimento real de 141% em relação ao mesmo período do ano passado (R$ 19 milhões).

Outros números apontados pela mesma associação mostram que o resultado de janeiro reforça uma tendência de alta que começou ainda em 2021, quando, já com a retomada das viagens, houve um total de contratações de R$ 338 milhões em prêmios. Esse índice significa crescimento real de 27,3% em relação a 2020, quando os prêmios somaram R$ 242 milhões.

Em 2021, no resultado acumulado do ano, os valores desembolsados pelas seguradoras (R$ 176 milhões) também voltaram a cair e ficar abaixo dos prêmios contratados, depois da alta de sinistros em 2020 (R$ 373 milhões), que superaram os prêmios naquele ano.

Apesar disso, os prêmios contratados em 2021 ainda ficaram abaixo dos níveis pré-pandemia, já que, em 2019, esses valores chegaram a R$ 592 milhões.

OPINIÃO
Para Marilberto França, CEO da Affinity, no entanto, se a tendência de janeiro se mantiver ao longo de 2022, neste ano o setor pode se aproximar dos patamares pré-pandemia ou até superá-los.

"Temos registrado uma alta procura pela contratação do seguro viagem. O brasileiro, mais do que nunca, entende a importância de viajar protegido. A pandemia mudou a forma como grande parte das pessoas entendem o seguro. Se antes muitos consideravam item extra, hoje ele é essencial. Nossos planos com cobertura para o coronavírus são os mais buscados desde o seu lançamento", revela.

A empresa liderada por França registrou, em 2021, crescimento de 857% em comparação com 2020. Somente nos dois primeiros meses de 2022 as vendas já chegam perto de todo o resultado de 2020.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA