Ancoradouro aposta no crescimento de suas bases pelo Brasil

|

PANROTAS / Emerson Souza
Juarez Cintra Neto, da Ancoradouro
Juarez Cintra Neto, da Ancoradouro
A consolidadora Ancoradouro, no final de 2021, estava com vendas já equivalentes, e em alguns momentos até maiores, em relação a 2019. A ômicron deu uma desacelerada no começo desse ano, especialmente no internacional, mas a empresa acredita em um 2022 muito bom, de recuperação.

Juarez Cintra Neto, sócio-diretor da empresa, diz que o doméstico continua forte e que aposta na recuperação das viagens para o Exterior, ainda mais agora que vários países passam a exigir apenas a vacinação (e não mais o teste de entrada), como Inglaterra e Suíça.

Os cancelamentos de cruzeiros e voos no começo do ano também geram insegurança nos viajantes, mas após o pico da ômicron, a confiança com certeza volta, avalia Ju Neto. Segundo ele, o foco este ano é cuidar das bases pelo País (São Paulo, Interior SP, Rio, Paraná, Rio Grande do Sul e Centro-Oeste, aberta ano passado), que vêm respondendo bem na retomada. A aposta no Centro-Oeste, conta ele, foi acertada, assim como no Rio de Janeiro.

“Fizemos nossa reestruturação lá atrás, estamos com a empresa na mão, enxuta e voltando a crescer. Estamos animados com 2022 sim?”, finaliza ele, que conta com uma base de 1.500 agentes de viagens na consolidadora.

Esta empresa apoia o Fórum PANROTAS 2022
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA