R11 Travel já vende mais que antigo escritório Royal

|

Marluce Balbino
Ricardo Amaral, da R11 Travel
Ricardo Amaral, da R11 Travel
Desde que a Royal Caribbean decidiu fechar seus dois escritórios no Brasil (da própria marca e da Pullmantur), as reservas, vendas e o atendimento aos agentes de viagens ficaram com a R11 Travel, de Ricardo Amaral, ex-executivo da companhia marítima. De acordo com Amaral, as vendas da R11 já ultrapassaram as dos dois escritórios, sendo que no caso da Pullmantur estão mais de 40% maiores.

Segundo ele, o novo sistema de reservas, o Bookeasy Plus, implantado no final do ano passado, já está rodando com 100% de suas funcionalidades e em breve ganhará opções de pré e pós-tours na Europa, com a Wamos, empresa na qual a Pullmantur tem participação.

A preferência dos brasileiros, de acordo com ele, ainda é pelos navios maiores, como o Oasis e o Allure, saindo de Miami, Fort Lauderdale ou Port Canaveral. “Estamos onde os brasileiros estão na Flórida, com saídas para o Caribe, inclusive de três e quatro noites, o que tem agradado a quem quer fazer terra e mar na Flórida”, conta Ricardo Amaral.

Outro sucesso é o novo conceito, mais moderno e jovem, mas ainda luxuoso, da Celebrity Cruises, que tem conquistado públicos diversos, dos casais de todas as idades ao viajante LGBT. “Abraçamos a comunidade LGBT de forma aberta e sem rodeios e todos se sentem à vontade tanto na Royal quanto na Celebrity”, garante.

A R11 cresce este ano 24% sobre 2018, incluindo as vendas das casas do Magic Village, em Orlando (aluguem para famílias que visitam o destino, com alto padrão), e com as novidades que virão (como a ilha de Coco Cay que ganha upgrade em maio, passando a se chamar Perfect Day at Coco Cay) e mais navios que virão.
Para ler todas as notas e ver mais fotos do evento, clique aqui.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA