OMS: Não é necessário cancelar cruzeiros devido ao coronavírus

|

Divulgação
Nesta semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou não ser necessário cancelar cruzeiros, ou qualquer outra medida geral, devido à propagação do coronavírus. A declaração foi feita após caso em cruzeiro no Camboja e do navio Diamond Princess, que segue em quarentena na costa do Japão com o número de casos crescendo cada vez mais.

"As medidas têm que ser proporcionais à situação, tomadas com base em provas de campo da saúde pública. As medidas gerais podem não ser úteis", afirmou o diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

O diretor de emergências da OMS, Michael Ryan, também se manifestou: "Fora da província de Hubei, esta epidemia afeta proporção pequena da população. Se interrompermos todos os cruzeiros do mundo por haver um potencial contato com um possível agente patógeno, até onde iremos? Pararemos todos os ônibus do mundo? O que acontecerá quando outros países forem afetados?", questionou.

De acordo com o último levantamento, o coronavírus já causou 1775 mortes, sendo apenas cinco delas fora da China.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA