Cruzeiros só poderão voltar em outubro nos EUA

|

Divulgação
O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) anunciou uma extensão adicional à sua "ordem de não-embarque" até o dia 30 de setembro nos Estados Unidos. De acordo com o anúncio, o pedido permanecerá em vigor até o final de setembro, a menos que o diretor do CDC revogue ou modifique o pedido ou o secretário de Saúde e Serviços Humanos declare que o covid-19 não é mais uma emergência de saúde pública. Anteriormente, a data de expiração da ordem era 24 de julho.

Em seu anúncio, o CDC revelou que, entre 1º de março e 10 de julho, os dados mostraram 2.973 casos de doenças do tipo covid-19 emergiram em navios de cruzeiro, com 34 mortes. Durante esse período, houve 99 surtos em 123 navios de cruzeiro, o que significa que 80% dos navios da jurisdição dos EUA foram impactados. Nove desses navios de cruzeiro ainda estão lidando com surtos de coronavírus a bordo. As informações são do portal USA Today.

Além disso, o setor já havia suspendidos as operações até 15 de setembro. Em 19 de junho, a Clia, a principal organização comercial da indústria de cruzeiros, disse que suas linhas de cruzeiros membros estenderiam voluntariamente a suspensão das operações de cruzeiros nos EUA. As linhas transportam 95% dos cruzadores oceânicos do mundo. Como o pedido do CDC, ele se aplica a embarcações que podem transportar 250 passageiros ou mais.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA