Clia Brasil confirma negociações na próxima semana com governo

|

PANROTAS / Emerson Souza
Marco Ferraz, presidente da Clia Brasil
Marco Ferraz, presidente da Clia Brasil
Depois do desmentido do Ministério do Turismo e da própria Anvisa de que a temporada de cruzeiros havia sido cancelada, agora também a Clia Brasil, presidida por Marco Ferraz, enviou seu posicionamento oficial. A associação, que represente as empresas marítimas, entre elas a Costa Cruzeiros e a MSC Cruzeiros, que terão navios no litoral brasileiro na temporada 2021/22, terá reuniões finais na semana que vem com autoridades do governo federal, já nos trâmites final de aprovação das operações. À Anvisa, que cabe aconselhar e assessorar os ministérios envolvidos, caberá a definição e orientação dos protocolos de operação.


"Posicionamento CLIA Brasil

O Setor de Cruzeiros continua trabalhando pela viabilização da temporada e, inclusive, reuniões dos Ministros competentes e responsáveis pelo assunto já estão agendadas para os próximos dias, para discutirem e deliberarem sobre os robustos protocolos de segurança apresentados pelo setor.

Ressaltamos que esses protocolos de segurança, que já foram implementados pela CLIA e pelo setor de Cruzeiros ao redor do mundo, com aprovação das autoridades sanitárias de cada região, mostram que o setor está preparado para navegar em segurança.

Aproximadamente 1,5 milhão de pessoas já voltaram a fazer viagens de Cruzeiro, em mais de 170 Navios que estão em atividade nos cerca de 50 países que já liberaram a retomada das operações. Estes protocolos foram criados por médicos, cientistas e especialistas, em consonância com as autoridades sanitárias de todo o mundo, sempre colocando a segurança dos hóspedes, tripulantes e das cidades visitadas em primeiro lugar.

Além disso, foram feitos para atender aos mais altos graus de exigência, sempre prontos para possíveis ajustes de acordo com as exigências de cada região ou país. Salientamos ainda que a indústria de cruzeiros é vital para a recuperação econômica nacional e global, além de grande indutor de empregos e do turismo em geral. A estimativa é de que a temporada 2021/2022 traga um impacto de R$ 2,5 bilhões na economia nacional e gere 35 mil empregos."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA